Uma das empresas mais engajadas na pesquisa para tornar carros autônomos no futuro é sem dúvidas a Google — e ela não está satisfeita só em fazer os veículos andarem. Uma nova patente registrada pela companhia fala até de automóveis que são capazes de fazer a limpeza sem a ajuda de um humano.

Não, isso não significa que ele não serve mais para nada além de ser passageiro. Na verdade, a propriedade intelectual cita apenas um sistema autolimpante na parte dos sensores do veículo, que são os componentes mais importantes desse sistema de direção autônoma.

O conjunto de sensores inclui câmeras, radares e mecanismos a laser. Todos eles ajudam o veículo a se localizar na estrada e rodar sem problemas e, para ficarem intactos, normalmente acabam armazenados em uma redoma de vidro. Ela é bem visível no carro da Google: trata-se de uma protuberância na cor preta que fica bem na parte de cima dos modelos.

Esse compartimento pode ficar sujo, com detritos, poeira, folhas, pedrinhas e muito mais acumulando nas bordas da redoma. Para isso, a Google pensou em um esquema que lembra os limpadores de para-brisas, detectando o acúmulo de sujeira e automaticamente removendo tudo. Eles seriam capazes de rodar em 360º para não deixar nenhuma borda de lado e até esguichar um fluido para ajudar na remoção.

A falta de visibilidade ou o malfuncionamento dos sensores pode acabar com toda a precisão da direção autônoma, então o sistema é mais que bem-vindo. Por enquanto, só o registro de patente não indica que essa tecnologia será de fato desenvolvida e aplicada, mas a Google parece preocupada (corretamente) com a segurança dos motoristas.

Você acredita no futuro dos carros autônomos? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: