(Fonte da imagem: Reprodução/Adweek)

Quando as primeiras informações sobre o Google Glass começaram a surgir na mídia, muita gente achou o dispositivo sensacional, o futuro dos aparelhos eletrônicos — e podemos incluir especialistas do mercado de tecnologia nesta lista. Acontece que o cenário mudou e o futuro par de óculos inteligentes da gigante de Mountain View não é mais tão bem visto.

Para comprovar a linha de raciocínio descrita acima, uma empresa especializada em pesquisas de mercado, chamada Toluna, decidiu conduzir um estudo relacionado a esse gadget. O objetivo disso é simples: descobrir o que os cidadãos dos Estados Unidos pensam sobre o Google Glass e se esse aparelho seria bem aceito.

Afastando os olhares alheios

O resultado da pesquisa é um tanto quanto surpreendente, já que o Google Glass foi rejeitado de maneira bem considerável. Ainda segundo o que foi divulgado pela Toluna, 72% dos estadunidenses não são favoráveis ao Google Glass, sendo que o principal motivo para essa espécie de negação é a preocupação com a privacidade.

O maior receio seria o de um ataque hacker que resultasse em invasão e controle do aparelho por parte do criminoso. Com isso, a pessoa mal-intencionada poderia filmar, tirar fotos e observar diversos aspectos diferentes da sua vida — isso poderia resultar em marcação para assaltos ou sequestros, por exemplo.

Já há complicações...

Além de tudo isso, de acordo com informações do site CNET, alguns casos mostram como o pessoal dos Estados Unidos não parece aceitar bem o Google Glass. Isso porque um homem já foi retirado de um restaurante por estar usando o aparelho, assim como uma confusão aconteceu em um bar por conta de um chefe que também tinha o gadget no seu rosto.

Sendo assim, parece que os norte-americanos estão muito mais preocupados com as prováveis invasões que podem surgir com o Google Glass do que com as possíveis vantagens. E você, o que acha disso tudo? Para deixar a sua opinião, basta postar um comentário.

Cupons de desconto TecMundo: