Você já teve uma daquelas extensões multifuncionais – ou multipropósito – que causam uma enorme lentidão em seu Google Chrome? Parece que a Google está a fim de remediar a situação dando um fim a essas extensões que bombam em nossa interface. É o que a própria companhia afirma em anúncio de uma atualização das políticas da Chrome Web Store. As novas regras determinam que as extensões devem ter um único propósito agora.

Erik Kay, diretor de engenharia do Chrome, disse, em blog do navegador, que o plano de ter um único propósito para extensões “sempre foi a intenção do sistema de extensão do Chrome”, mas que nem todas as extensões têm se alinhado a esse objetivo.

“Essas extensões multipropósito podem lotar a interface do navegador e diminuir a velocidade de navegação – algumas vezes significativamente. Estamos fazendo essa modificação em nossa política para sanar esses problemas e dar aos usuários mais controle sobre sua experiência de navegação”, declarou o engenheiro.

A mudança de políticas

A Google não conseguiu cumprir os objetivos das extensões em alguns casos. Com scripts de conteúdo, os desenvolvedores de extensão recebiam controle total sobre a página para inserir a quantidade desejada de elementos na interface de usuário. Eles também podiam combinar sutis recursos que eram difíceis de atribuir a extensões específicas.

As modificações na política para extensões existentes começarão a ser cumpridas somente a partir de junho do ano que vem, dando aos desenvolvedores algum tempo para se adaptarem até lá. A própria Google inclusive reconhece que algumas extensões do Chrome podem ter de ser divididas em diversas pequenas porções, e os desenvolvedores talvez precisem adotar outra abordagem para a monetização.

Mas isso, vale ressaltar, se aplica a extensões já existentes. A política já está valendo para extensões que forem novas.

Cupons de desconto TecMundo: