A Samsung pegou muita gente de surpresa ao revelar que seus próximos smartphones top de linha, os Galaxy S7 e S7 edge, não contarão com um dos tão falados conectores USB Type-C. Embora a nova tecnologia seja bastante promissora e tenha suas vantagens, a fabricante coreana revelou ter seus motivos para manter a porta micro USB em seus celulares de ponta, entre os quais estão os acessórios que ainda usam o padrão atual – incluindo o Gear VR.

Ainda que a tecnologia do USB Type-C tenha vantagens interessantes, como o conector reversível, a compatibilidade com o Thunderbolt 3 e a velocidade de 5 Gbps na sua primeira geração e 10 Gbps na segunda, enquanto algumas empresas resolveram entrar de cabeça para impulsionar a novidade, como a LG fez com o G5, outras, como a Samsung, apostaram em uma transição mais lenta.

Embora o potencial de aceleração na recarga dos celulares permitido pelo USB Type-C seja interessante, a Samsung já conta com seu próprio sistema de fast-charge. Além disso, há também o fato de a maior parte dos acessórios atuais da linha Galaxy S, incluindo o headset Gear VR da empresa, usar conectores micro USB. Como os óculos de realidade virtual são uma das apostas da companhia para o futuro, torná-los incompatíveis com o S7 seria ilógico.

Possibilidades para o futuro

Por mais que a Samsung acredite que ainda não é a hora de migrar para o USB Type-C, isso não significa que a fabricante coreana não bote fé na nova tecnologia. Ainda não há previsão de qual smartphone da companhia será o primeiro a vir com a novidade, mas é difícil acreditar que o S8 saia com uma porta micro USB. Resta agora saber se o Galaxy Note 6 tem chances de começar a mudança. 

Você acha que a Samsung está certa por ter adiado a inclusão de um conector USB Type-C em seus smartphones top de linha? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: