(Fonte da imagem: Divulgação/iStockphoto)

A maioria das pessoas tem um celular com 8 ou mais megapixels de resolução no bolso, pronto para fotografar a sobremesa do dia ou a eleição do novo papa no Vaticano. As estimativas dão conta de que neste ano as vendas de smartphones superarão as de telefones celulares normais pela primeira vez. Com isso, é provável que a melhor câmera à disposição seja aquela que está na sua mão quando você telefona.

Quando telefones com câmeras de alta qualidade contam com aplicativos sofisticados de redes sociais e são colocados nos bolsos de praticamente todo o mundo, o resultado só pode ser um: uma forma inteiramente nova de documentar a nossa história. E documentar gatos ou cãezinhos também, é claro.

Mobilidade global

Em 2013, as estimativas preveem que as vendas de smartphones superarão as de outros tipos de telefones celulares pela primeira vez. Esse dado, aliado ao uso cada vez maior da internet móvel, é sinônimo de uma grande explosão da fotografia social. O gráfico acima não tem o número do Brasil, mas a situação aqui é a seguinte: nosso país terminou março de 2013 com 264 milhões de celulares — ou seja, em cada grupo de 100 habitantes existem 133 celulares conectados.

(Fonte da imagem: Divulgação/iStockphoto)

O compartilhamento “instantâneo” de fotos ao longo dos anos

Tintype foi a primeira fotografia "instantânea": você precisava ficar completamente parado por 15 segundos (e aguardar outros 10 minutos para ter uma fotografia impressa para exibir aos amigos). Com o Google Glass, você poderá captar e compartilhar vídeos em tempo real de todas as coisas legais que você faz por aí, como pular de paraquedas ou passear no parque.

Viciado em tirar fotos

O número total de fotos no Facebook, documentando as nossas obsessões por bebidas, comidas, gatos e bebês, é  10 mil vezes superior ao número total de fotos na Biblioteca do Congresso dos EUA, que documenta toda a história dos Estados Unidos desde o início.

(Fonte da imagem: Divulgação/iStockphoto)

“Mega-megapixels”

Quando as câmeras de celulares tinham só um megapixel (ou até menos) de resolução, era muito claro quais fotos eram tiradas de celular e quais eram trabalhos dos equipamentos profissionais. Mas agora, com as câmeras de celulares com uma resolução de 8 a 41 megapixels, ficou mais difícil saber se uma foto veio de um celular ou de uma SLR profissional.

(Fonte da imagem: Divulgação/iStockphoto)

Jornalismo mobile

Os fotógrafos da revista Time usaram fotografia via celular para documentar a passagem do furacão Sandy e compartilhar as imagens imediatamente. O famoso periódico chegou até mesmo a usar um desses registros na sua capa.

Cupons de desconto TecMundo: