A Fox tem um histórico tortuoso quando se trata da recente onda de filmes de super-heróis, uma tendência originada pelo próprio estúdio, em 2000, com “X-Men: O Filme”. Embora a franquia de mutantes tenha tido um bom sucesso pelas mãos de Bryan Singer, fracassos como os dos longa-metragens do Quarteto Fantástico abalam um pouco a confiança dos fãs de HQs. Se depender do marketing criativo usado pela companhia para divulgar seu próximo grande produto do segmento (“Deadpool”), o público não precisa mais ter esse receio.

Como se os teasers e trailers não fossem suficientes para traduzir o clima insano e bem-humorado da nova produção, que estrela Ryan Reynolds no papel do mercenário falastrão da Marvel, uma série de ações feitas tanto em mídias físicas como nas redes sociais têm viralizado nesses últimos dias. As peças, em geral, abusam do humor ácido característico do personagem e não poupam em itens como violência, escatologia e até mesmo uma dose de enganação para conquistar os espectadores de forma natural.

Nesta semana, um outdoor maluco, combinando emojis para formar o nome do anti-herói, foi o grande destaque na internet e mostrou um pouco da sintonia que os publicitários responsáveis por aumentar o hype acerca de “Deadpool” têm com o público atual desse tipo de filme. Porém, ainda no quesito das estratégias não convencionais, uma das obras mais brilhantes a sair da mente desse pessoal foi uma imagem que vende o longa-metragem não como um integrante do gênero de super-heróis, mas sim como se fosse... uma comédia romântica.

Sim, investindo mais uma vez na aura “sem noção” do rapaz, a Fox criou um banner que busca fisgar os apaixonados de plantão que adoram ir ao cinema para namorar. Como o filme tem estreia agendada para o dia 12 de fevereiro nos EUA – data próxima ao Valentine’s Day (no dia 14, se comemora o Dia dos Namorados do país) –, a equipe de divulgação montou uma imagem em que Ryan Reynolds e a atriz brasileira Morena Baccarin parecem participar de uma daquelas produções melosas típicas de casais.

Para quem conhece o personagem das histórias em quadrinhos ou dos vídeos já divulgados pelo estúdio, fica impossível não achar graça da brincadeira. A Fox, porém, pode estar arranjando sarna para se coçar, já que, pelo teor nada suave da película, “Deadpool” recebeu uma classificação adulta (Restrito), com direito a avisos sobre cenas de violência, sexo, nudez e palavrões. Será que vem um processinho por aí? Por enquanto, resta torcer para que o filme seja realmente bom e agrade o público em sua estreia no Brasil, em 11 de fevereiro.

Você acredita que vale tudo na hora de divulgar um novo e polêmico filme? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: