Engana-se quem pensa que o roteiro original de um filme é exatamente igual àquele que nós vemos na telona. Muitas vezes, a versão final de um longa-metragem sofre várias modificações no enredo para agradar ao público-alvo. Afinal, ninguém gosta de ver aquele personagem querido morrendo de uma forma trágica ou coisa do gênero, não é mesmo?

Pensando nisso, o site norte-americano Screen Rant resolveu compilar cinco filmes cujos finais alternativos são bem diferentes daqueles que nós vimos no cinema. As escolhas do veículo foram as seguintes obras: “O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final”, “Eu Sou a Lenda”, “Extermínio”, “O Espetacular Homem-Aranha 2” e o clássico “Rambo: Programado para Matar”.

Você pode conferir o resumo oficial no vídeo que abre esta matéria; porém, como o clipe está em inglês, resolvemos fazer breves comentários sobre cada final alternativo logo abaixo. Atenção: obviamente, este artigo está recheado de spoilers sobre os longas-metragens em questão. Se você ainda não assistiu a alguma das obras citadas e não deseja saber de antemão como elas terminam, recomendamos que não leia o texto abaixo.

5) O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final

Quem assistiu ao segundo capítulo da franquia deve se lembrar do final enigmático que foi exibido nas telonas. Embora os heróis consigam acabar com as ameaças da Skynet, o filme termina com uma cena ambígua na qual Sarah Connor questiona o futuro da humanidade. Esse mistério dá brecha para a sequência “A Rebelião das Máquinas”.

Já o desfecho alternativo mostra a personagem em um futuro pacífico (em 2027 ou 2029, as informações divergem), observando John adulto e ocupando o cargo de senador dos Estados Unidos. Se essa versão fosse adotada, não teria como existir um terceiro capítulo para a série.

Final alternativo mostra John adulto e como senador dos EUA

4) Eu Sou a Lenda

No desfecho dos cinemas, o protagonista Robert Neville se sacrifica para eliminar um exército de infectados e permitir que os outros dois sobreviventes, Anna e Ethan, escapem com uma amostra do antídoto para o vírus que assola a humanidade.

Já o final alternativo é bem diferente e filosófico: nele, Neville acaba compreendendo que os “zumbis” ainda têm sentimentos e resolve devolver uma infectada fêmea que o próprio havia capturado como cobaia. Em seguida, os três protagonistas são vistos dirigindo em direção a uma colônia de sobreviventes.

3) Extermínio

Quem assistiu ao filme de terror de Danny Boyle deve se lembrar de que o enredo possui um final “bonitinho”, no qual os três protagonistas sobrevivem ao apocalipse zumbi e são levados de avião para um lugar livre do vírus que transforma seres humanos em mortos-vivos. Porém, a ideia original de Boyle era bem mais sombria: o diretor queria que o protagonista Jim morresse no hospital após ser baleado, de forma que apenas Selena e Hannah seriam salvas pelo avião.

O roteiro foi mudado após “testes de audiência”: quase ninguém ficou satisfeito com a morte trágica do herói. No fim das contas, a cena foi alterada para que as mulheres conseguissem salvar Jim e os três terminassem a aventura de uma forma mais alegre.

2) O Espetacular Homem-Aranha 2

Após a morte de Gwen Stacy, Peter Parker entra em uma profunda depressão e decide deixar de ser o Homem-Aranha. Na versão final do filme, o protagonista encontra forças para voltar a combater o crime ao assistir a uma gravação do discurso de formatura de Gwen. O final alternativo é bem diferente: quem incentiva Parker a continuar com sua “carreira” é Richard Parker, seu pai, que estava vivo o tempo todo observando os atos heroicos de seu filho.

Esse plot twist seria radical demais para a maior parte da audiência, então os produtores acharam melhor deixar Richard embaixo da cova e usar Gwen mais uma vez para dar forças ao protagonista. Será que essa foi mesmo a melhor escolha?

1) Rambo: Programado para Matar

Conhecido nos EUA como “First Blood”, este é o filme que dá origem à franquia Rambo. Originalmente, o diretor Ted Kotcheff queria que o longa-metragem tivesse o mesmo desfecho do livro homônimo no qual ele foi baseado: sem ter para onde fugir, o protagonista John Rambo se recusa a passar o resto de sua vida na prisão e decide cometer suicídio, forçando o Coronel Trautman a atirar nele.

No fim das contas, Kotcheff teve que mudar seus planos, já que ninguém ia gostar de ver um personagem tão durão terminando sua aventura de uma forma tão depressiva. Quem assistiu ao filme clássico deve se lembrar: na versão para cinemas, Rambo acaba sendo preso, mas vive para dar sequência à série.

Já ficou decepcionado com o final de algum filme famoso? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: