Design anterior ao atual (Fonte da imagem: Reprodução/Developers Facebook)

Quando o Facebook apareceu há algumas semanas com um design totalmente novo, surgiram informações de que o site teria abandonado a grande reformulação visual do ano passado porque a interface não era funcional nem rentável para os anúncios de publicidade colocados lá. No entanto, uma diretora da empresa acaba de desmentir essas alegações.

A história surgiu de Dustin Curtis, um UX designer que citou em uma publicação em seu blog diversas fontes dizendo que os testes com o novo feed de notícias estavam indo muito bem, mas que a interface provocou uma mudança de comportamento na maioria dos usuários que levava a um número menor de visualizações em publicidades, o que, por sua vez, trazia menos lucro ao Facebook. Entretanto, segundo a diretora de design do produto da rede social, Julie Zhuo, essas informações estão incorretas.

AmpliarDesign anterior ao de 2013 (Fonte da imagem: Reprodução/ReadWrite)

Zhuo disse em seu blog que o motivo da nova reformulação foi que a performance do modelo em computadores mais antigos deixava a desejar. “O design que testamos um ano atrás não foi o melhor para a maioria das pessoas”, explicou. “Acontece que, enquanto eu — e provavelmente você — temos modernos e belíssimos supermonitores de 27 polegadas com alta resolução, a maioria das pessoas no mundo não têm.”

Durante os testes, a interface “não funcionou muito bem em netbooks com telas de 10 polegadas”, de forma que “nem um único post se encaixava bem na visualização”. Em outras palavras, para computadores mais simples ficava muito complicado usar aquele design. “Essas pessoas podem não ter adotado o Facebook há muito tempo nem usar o mesmo hardware que nós, mas a qualidade da experiência delas tem a mesma importância.”

AmpliarDesign atual (Fonte da imagem: TecMundo)

A respeito da publicidade...

Sobre a questão dos anúncios de publicidade, Zhuo disse que o formato abandonado “estava, na verdade, sendo positivo em rendimentos”, o que contradiz diretamente as acusações de Curtis. “Mas esta não seria uma razão para lançar um design pior”. O resultado dos testes levou o Facebook a apostar em uma interface intermediária, que já entrou na ativa este mês.

É importante lembrar, porém, que essa situação abrange apenas computadores que usam a versão convencional do site via navegador. No caso de dispositivos mobile, os aplicativos dedicados já são planejados para aproveitar da melhor forma as telas pequenas dos smartphones e tablets que acessam a rede social.

Cupons de desconto TecMundo: