A postagem da discórdia (Fonte da imagem: Reprodução/Buzzfeed)

Nos últimos meses, se tornou comum ler relatos de pessoas que tiveram fotos supostamente normais sendo sumariamente apagadas de suas páginas no Facebook. Recentemente, ocorreu o caso de uma imagem considerada imprópria ser deletada pois mostrava os seios de uma mulher para, em seguida, constatar-se que se tratava de um cotovelo.

Agora, a rede social de Mark Zuckerberg ataca novamente, deletando o post presente na página da revista masculina Zoo. A imagem, que você pode ver logo acima, traz uma modelo “partida ao meio” e a pergunta sobre qual parte você prefere. Não é o tipo de postagem mais sutil que você encontrará no Facebook, mas também está longe de ser a mais grosseira da rede social.

Isso não foi levado em consideração, já que o post foi deletado pelos moderadores. O motivo?

"A imagem perturbadora que mostra uma mulher partida ao meio e a natureza ofensiva e sexista de algumas das respostas a ela, presentes em uma página usada para apresentar um produto, não devem ser permitidas. Tanto a imagem, quanto a pergunta e suas respostas, são ofensivas e inaceitáveis para mulheres.”

A revista contra-ataca

Só que a revista Zoo argumenta que o post foi de teor editorial, não anunciava nenhum produto e, por isso, o Facebook não tinha direito de ter tirado a postagem do ar. E eles estão corretos, de certa forma, já que de fato nenhum produto está sendo oferecido na postagem.

Se levarmos em consideração que a maioria das imagens postadas na página da Zoo no Facebook tem esse mesmo estilo, não faz muito sentido eles terem escolhido apenas uma postagem para ser apagada.

O que você acha disso? Considera que o Facebook deve retirar postagens consideradas chulas, enquanto deixa outras piores circularem e serem compartilhadas inúmeras vezes, ou notificar as páginas originais para, só então, tomar uma atitude desse tipo?

Cupons de desconto TecMundo: