(Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Eles são frenéticos. Não conseguem controlar a curiosidade, gostam de descobrir como tudo funciona, amam se reunir para trocar experiências e curtem beber uma cerveja nas sextas-feiras. Estamos falando dos hackers e suas incessantes aventuras em busca de conhecimento técnico, especialmente quando o assunto é informática, robótica e outras vertentes tecnológicas.

A chamada “cultura hacker” tem se alastrado ao redor do mundo em uma velocidade vertiginosa, embora ainda exista um grande preconceito e inconsistência ao redor do termo. Afinal das contas, o que é e o que faz um hacker? De acordo com certos dicionários, é o indivíduo que “tem acesso ilegalmente a sistemas computacionais”; de acordo com outros, é simplesmente o “entusiasta da computação”.

O que ninguém pode discordar é que os hackers estão ao nosso redor e, sem eles, é bem provável que diversas invenções que usamos diariamente nem sequer chegassem a ser inventadas. Mas diferente do que alguns acreditam, os hackers modernos não ficam escondidos em quartos escuros longe de qualquer interação social. Aqui no Brasil, pelo menos, eles se reuniam no Garoa Hacker Clube, fundado em junho de 2009 e consagrado como o primeiro hackerspace brasileiro.

(Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Hackers o quê?

De acordo com o conceito mais popular, um hackerspace é um laboratório comunitário e gratuito, onde qualquer pessoa pode participar de atividades coletivas, aprender novas ciências e compartilhar seus conhecimentos com os colegas. No Garoa, entusiastas podem participar de projetos variados que envolvem robótica, eletrônica, software, segurança cibernética, espaçomodelismo, biologia, audiovisual e até mesmo um pouco de culinária – a criatividade é o limite.

Não há qualquer tipo de burocracia para participar: basta chegar, tocar a campainha e se divertir. Não é preciso pagar, não é preciso se registrar, não é preciso agendar um horário ou dar qualquer tipo de aviso prévio. Se a porta está aberta, entre. O estabelecimento sobrevive através de doações e de um sistema de sociedade, no qual cada sócio colabora mensalmente com as despesas da casa.

De acordo com Anchise Moraes, um dos fundadores do Garoa, a diversão do espaço está realmente na liberdade de seus frequentadores, que podem levar seus próprios equipamentos e fazer o que quiser. “Quer programar? Quer serrar madeira? Quer botar fogo em algo? Tudo bem, a gente tem um extintor de incêndio lá”, comenta o executivo, que palestrou durante a SecureBrasil 2013. “Qualquer pessoa pode montar um hackerspace, mas é preciso seguir o conceito de independência e liberdade”.

(Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Paraíso do hacking

O Garoa Hacker Clube iniciou-se no porão da Casa da Cultura Digital, pequeno vilarejo localizado na região da Barra Funda (São Paulo capital) e que abriga escritórios de diversas companhias ligadas à cibercultura (como a Metamáquina). Hoje, o grupo se reúne em uma pequena residência em Pinheiros e realiza atividades todos os dias, preferencialmente à noite. O espaço também promove eventos especiais e muitos de seus membros costumam palestrar em cerimônias relacionadas a computação.

O estabelecimento possui uma política bem clara no que diz respeito a visitas por parte da imprensa: “Nunca peça para alguém fingir que está fazendo algo e nunca, nunca mesmo, tente alterar o curso de uma atividade para a foto ficar mais bonita”. Sabendo dessa regra, o Tecmundo resolveu visitar o Garoa e conferir as peculiaridades do espaço, mas sem apelar para fotografias clichês ou perguntas batidas.

(Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

É possível encontrar quase de tudo no local: PCs antigos, notebooks usados, dezenas de disquetes, cartuchos DDS, livros variados, jogos de tabuleiro e muitas ferramentas de trabalho. Também encontramos osciloscópios, máquinas de solda, teclados, Arduinos, diversas unidades do Raspberry Pi e até mesmo uma impressora 3D. Tudo pode ser usado à vontade pelos visitantes, desde que os próprios mantenham os itens organizados.

Curtiu a ideia? Se quiser fazer uma visitinha ao Garoa, acesse o site oficial do hackerspace, confira a programação e apareça sem avisar. Não deixe também de dar uma conferida na galeria de imagens abaixo para ter uma noção do que espera você nesse verdadeiro paraíso do hacking.

Cupons de desconto TecMundo: