Inventor, bilionário, CEO da Tesla Motors e da SpaceX e inspiração para Robert Downey Jr. interpretar Tony Stark nos cinemas. Elon Musk é tudo isso e, no domingo passado, 25 de janeiro, acabou de subir mais um degrau como celebridade pop: foi um personagem convidado no seriado Os Simpsons.

No episódio, Musk chega em seu foguete, o Dragon, e pousa no quintal dos Simpsons. Com suas ideias, transforma Springfield numa cidade do futuro, ao custo de US$ 50 milhões por trimestre, o que leva o município a uma depressão.

Uma frase em particular, proferida por Lisa, parece ter incomodado o inventor: "Para quem gosta de carros elétricos, ele usa muito combustível de foguete". Então, ele recorreu ao Twitter para se explicar e afirmou que foguetes elétricos jamais existirão. "A razão é a terceira lei de Newton ('A toda ação, há sempre uma reação'): no vácuo, não há nada para 'empurrar'. Você precisa reagir contra massas ejetadas", explicou.

Musk também falou de outros inventos que, por enquanto, são ficção. "Não me falem de elevadores espaciais até que alguém consiga construir uma estrutura de nanotubos de carbono maior que uma passarela", disse. "Propulsores de íons são ótimos, mas têm muito pouca força (os de fótons, menos ainda). Há de se ter mais propulsão do que o peso, senão não sobe".

"Por fim: qualquer coisa lançada por um canhão eletromagnético (mesmo que consiga chegar a Mach 27) explodiria no momento de sair do cano, devido à nossa densa atmosfera", concluiu.

Railgun

Cupons de desconto TecMundo: