Foto aérea da ilha de Minamitorishima. (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Pesquisadores da Universidade de Tóquio descobriram um grande depósito de um mineral raro Terra-rara, do grupo dos lantanideos, que é usado para a constituição dos componentes usados em eletrônicos, em uma ilha chamada Minamitorishima – a qual está localizada a quase dois mil quilômetros da capital do Japão.

De acordo com o jornal The Australian, os cientistas estimam que a reserva tenha 6,8 milhões de toneladas desse mineral – quantidade que seria suficiente para manter as produções japonesas por mais 227 anos.

Com isso, o Japão passaria o potencial produtivo da China, que atualmente controla 90% do fornecimento desse elemento natural. Contudo, esse depósito ainda é bem inferior ao total acumulado pelos EUA, que é de 13 milhões de tonelas – segundo o U.S. Geological Survey.

Fonte: The Australian, U.S. Geological Survey

Cupons de desconto TecMundo: