Curso pioneiro ensina como abrir uma empresa de games

2 min de leitura
Imagem de: Curso pioneiro ensina como abrir uma empresa de games
Avatar do autor

Para virar objeto de desejo, um game precisa de muito mais que uma história envolvente ou um design futurista. Um bom plano de negócios com estratégias de marketing e planejamento financeiro é fundamental para que a empresa tenha crescimento e lucro. Foi pensando nisso que o administrador de empresas Marcus Imaizumi, com 15 anos de experiência neste mercado, criou a Escola Brasileira de Games (EBG), projeto pioneiro em treinamento e especialização em Gestão de Negócios de Games.

“Trabalhei como consultor na área de jogos digitais por alguns anos, e notei que muitos jovens talentosos conseguem produzir games de qualidade, que teriam sucesso se eles soubessem posicionar seu produto no mercado. Mas, infelizmente, a falta de afinidade com ferramentas de gestão e marketing faz com que muitos morram na praia. Nosso objetivo é prover o conhecimento necessário para que os alunos obtenham sucesso com suas criações”, diz Marcus Imaizumi, fundador e professor da EBG.

A EBG é uma iniciativa da Gamebiz, dirigida por Imaizumi e especializada em desenvolvimento de negócios para jogos online. A escola foi concebida para incentivar e aperfeiçoar a capacitação profissional através de metodologia inovadora, que conta com aulas baseadas nas experiências e práticas de gestão reais de empresas do setor localizadas no Brasil e no mundo.

Games em sala de aula

Entre os cursos mais procurados está o de “Empreendedorismo em Games”, com duração de 8 horas, no qual Marcus divide a sala com Marcos Costa, profissional de Contabilidade que ensina os processos burocráticos pelo qual o empreendedor deverá passar. Ele aborda o passo a passo do jovem empresário junto aos órgãos públicos, enquanto Marcus ensina a elaborar o Plano de Negócios e a lidar com os relatórios gerenciais aplicados para o mercado de jogos.

A teoria é ilustrada com cases de sucesso de empresas de jogos reais, ensinando aos alunos algumas regras de administração que vão ajudar a fazer pesquisa de mercado, analisar a concorrência, elaborar previsão de vendas de seu jogo e plano de promoção.

Além de abordar Gestão e Empreendedorismo, os interessados em temas mais amenos também encontram aulas de “Realidade Aumentada”, “Oportunidades de Marketing em Games” e “Storytelling” na grade da instituição.

Indo além dos jogos

Nesse início de atividades, a escola oferece hoje 30 cursos de curta duração, que vão de 3 a 8 horas, focados nas áreas de Administração e Empreendedorismo, Marketing e Publicidade, Monetização, Game Design e Produção, todos ministrados por professores com mais de 10 anos de experiência neste mercado. Os cursos são ministrados em São Paulo, na região da Avenida Paulista. A instituição já recebeu estudantes do Rio de Janeiro, Recife e de Brasília.

Imaizumi é formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. Foi gerente de produtos e negócios no Yahoo! Brasil e country manager da rede social teen Habbo e da desenvolvedora de MMO’s alemã Innogames. Mais informações podem ser obtidas no site oficial da Escola Brasileira de Games.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Curso pioneiro ensina como abrir uma empresa de games