O Bletchley Park é um lugar icônico no Reino Unido, pois foi lá que um dos primeiros computadores do século XX, o Colossus, que se destacou em um desempenho exímio, tudo por conta das mentes brilhantes por trás, como Alan Turing (alguém viu o filme “O Jogo da Imitação”?). Agora, o local sediará mais um acontecimento importante para a tecnologia.

Os planos para o célebre local é que ele se torne uma escola para ensinar cibersegurança para muitas pessoas. Se tudo der certo, as aulas serão feitas no bloco G, que atualmente está em estado de abandono e com falta de manutenção. O projeto está previsto para começar apenas em 2018, mas há poucos detalhes sobre o curso.

Computador Colossus

Como vai funcionar?

O responsável pelo gerenciamento do projeto será a Qufaro, um consórcio sem fins lucrativos, que fará cursos que ainda não existem no Reino Unido. O corpo docente será composto de especialistas na área da indústria de cibersegurança, o que podemos assumir como um sinônimo para aulas de altíssima qualidade.

A programação poderá agregar até 500 alunos e será financiada por patrocínio corporativo, por fundos de investimento e também existe a possibilidade de ter investimento estatal. O funcionamento é previsto para ser em espécie de internato, ou seja, com os alunos morando no local, mas a opção de frequência comum nas aulas ainda é cogitada.

Por se tratar de algo muito que está um pouco longe no calendário, a grade de aulas ainda não foi definida, mas é esperado que a gerência da escola misture tópicos especializados com fundamentos simples da Matemática e Física.

Cupons de desconto TecMundo: