Um novo estudo feito pela Academia Americana de Pediatria indicou que o temor de muitos pais e mães é verdade: o tempo exageradamente alto gasto pelas crianças vendo TV, jogando video games e usando outros eletrônicos, como celulares, tablets e computadores, está impactando negativamente seu desempenho escolar.

Segundo os dados da pesquisa, a relação é simples. Quanto maior o tempo gasto pelas crianças, maiores são as chances de ela não fazer sua lição de casa. Em números, indivíduos que gastam de duas a quatro horas por dia usando eletrônicos fora da sala de aula se mostraram 23% mais suscetíveis a não terminarem seus trabalhos em comparação a quem está na faixa de menos de duas horas.

Os números se mostram ainda mais preocupantes conforme o tempo na frente da tela aumenta. Com quatro a seis horas diárias “conectados”, os estudantes passam a não entregar suas lições em 49% dos casos; já com seis a oito horas, a taxa sobe para enormes 63%.

Quando as crianças são expostas a múltiplas formas de mídia digital a cada dia, essa exposição é associada com diminuições em uma variedade de medidas de bem-estar infantil

Vale notar que o tempo excessivo gasto com eletrônicos pelas crianças não teve efeitos colaterais apenas nisso. Também foi notada influência negativa em fatores extremamente importantes, como interesse em se sair bem na escola, terminar tarefas, aprender coisas novas ou mesmo se manter calmo diante de desafios.

Todas as informações, vale notar, apontaram os mesmos resultados, independente de idade, sexo ou família dos 64 mil entrevistados, cujas idades vão dos 6 aos 17 anos.

“É importante que os pais e responsáveis entendam que quando suas crianças são expostas a múltiplas formas diferentes de mídia digital a cada dia, a exposição combinada total de mídia digital é associada com diminuições em uma variedade de medidas de bem-estar infantil”, disse Stephanie Ruest, autora do estudo. “Pais devem considerar esses efeitos combinados ao determinar limites para dispositivos de mídia digital”, continuou.

Atrapalha em uns, ajuda em outros

É importante notar, por fim, que a pesquisa foi feita com base em dados coletados pelo Censo Nacional de Saúde da Criança de 2011-2012. Não há como negar que, nesse curto espaço de tempo, houve uma gigantesca explosão na maneira como usamos os eletrônicos e como a tecnologia se integra em todos os aspectos de nossa sociedade.

Da mesma forma, outros estudos recentes mostraram que a tecnologia não é de todo mal para os alunos. Foi o caso, por exemplo, de uma pesquisa feita com 12 mil estudantes da Austrália, que mostrou que aqueles que jogam video games diariamente tendem a tirar notas em média 15 pontos mais altas do que os outros em matérias de matemática, leitura e ciência.

Por outro lado, esse mesmo estudo mostrou que o uso excessivo de redes sociais, como o Twitter e o Facebook, resultaram em notas piores. Então pode ser uma boa ideia não passar tanto tempo na timeline de seus amigos quando tiver trabalhos importantes para entregar.

Cupons de desconto TecMundo: