Se depender de Bill Gates, fundador da Microsoft, as salas de aula tradicionais – aquelas em que um professor passa o mesmo conteúdo para vários alunos, independentemente de seus ritmos de estudo – estão com os dias contados. Através de sua instituição filantrópica (a Bill & Melinda Gates Fundation), o bilionário já gastou mais de US$ 240 milhões ao financiar startups de um segmento tecnológico conhecido como aprendizagem personalizada.

O conceito é simples: a ideia é prover ao educador ferramentas digitais que lhe permitam criar planos de aula personalizados para cada estudante, levando em conta o seu desempenho e progresso para aprender determinada matéria. Os professores lecionariam menos e adotariam o papel de um treinador particular, ficando atento para as necessidades particulares de cada indivíduo dentro da escola.

A ideia é que as pessoas progridem em velocidades diferentes

Por mais que essa área seja dominada por startups, algumas gigantes do mundo da tecnologia demonstram interesse em participar dessa revolução na educação. A Google, por exemplo, lançou recentemente a Sala de Aula, plataforma que integra educadores e alunos em um ambiente online. As duas partes conseguem até mesmo dialogar entre si através de um app para celulares, e os docentes podem acompanhar em tempo real a resolução de problemas por parte de seus pupilos.

Bill Gates já investiu em diversas startups do ramo

“No geral, a ideia é que as pessoas progridem em velocidades diferentes. Se você está adiantado em relação ao que está sendo ensinado na sala, isso não é algo bom, você fica entediado. Se está atrasado, então eles estão usando termos e conceitos que te criam uma impressão de ‘Eu não sou bom nisso’”, explicou Bill, em uma longa entrevista ao site The Verge. De acordo com o filantropo, a área de aprendizagem personalizada ainda está em seus estágios iniciais, e não está claro quando veremos esse tipo de tecnologia penetrando com força nas escolas ao redor do mundo.

Como você acha que a tecnologia pode ser útil no ramo da educação? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: