(Fonte da imagem: Reprodução/Guestofaguest)

Os irmãos gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss ficaram famosos no filme “A Rede Social”, pois eles entraram com um processo contra Mark Zuckerberg por conta do Facebook. No final das contas, eles conseguiram arrecadar US$ 20 milhões (R$ 40 milhões) como indenização e uma participação na rede social.

Além dessa quantia em dinheiro, os irmãos também contam com a fortuna da sua família, fato que possibilitou a abertura da sua companhia, a Winklevoss Capital. E, apesar da visibilidade que o filme do Facebook deu aos dois, eles sempre foram um tanto quanto discretos em relação aos seus negócios — pelo menos é isso que aconteceu nos último tempos.

Recentemente, os gêmeos falaram com o pessoal do New York Times e contaram um dos seus últimos investimentos. Na ocasião, os dois afirmaram que investiram US$ 11 milhões e compraram 1% de todas as bitcoins do mundo, a moeda digital com maior força atualmente — o que não é pouco, se você pensar que há US$ 1,3 bilhão (R$ 2,6 bilhões) de bitcoins circulando pela internet.

Investimentos cuidadosos

Segundo o depoimento dos Winklevoss, os dois decidiram investir parte do seu “dinheiro e fé” em um sistema que funciona através de códigos matemáticos e que não está à mercê de erros humanos, em uma tentativa de obter mais segurança para a sua fortuna. Além disso, eles também acreditam que a aposta é boa, pois a moeda digital ainda vai se firmar no mercado mundial.

E, se você pensa que eles trabalham com um projeto por vez, você está enganado. Ainda apostando no ramo de negócios virtuais, os gêmeos estão investindo em um shopping site chamado Hukkster and SumZero, sendo que a intenção é a de criar uma comunidade para administradores profissionais de dinheiro.

Cupons de desconto TecMundo: