Sony luta para atender demanda de sensores de câmera de celulares

1 min de leitura
Imagem de: Sony luta para atender demanda de sensores de câmera de celulares
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Sony ampliou sua linha de produção neste final de ano para atender à forte demanda de sensores fotográficos para 2020. Conforme a Bloomberg, a gigante japonesa estaria operando por 24 horas em todos os dias da semana, incluindo feriados, para entregar todos os pedidos das principais empresas do setor, como Apple, Huawei e Oppo.

Mas Terushi Shimizu, chefe da divisão de semicondutores da Sony, disse ao veículo sentir  receio em não fazer isso em tempo hábil. “Estamos tendo que pedir desculpas aos clientes, porque simplesmente não estamos conseguindo alcançar todo o solicitado”, disse o executivo.

No caso, o movimento pode ser explicado com a forte tendência de smartphones com muito mais sensores traseiros do que víamos antigamente. “A câmera se tornou o maior diferencial para as marcas e todo mundo quer que suas fotos e vídeos na mídia social tenham uma boa aparência”, aponta Masahiro Wakasugi, analista da Bloomberg.

Gigante japonesa poderá equipar nova geração de celular top de linha da Huawei. (Fonte: Huawei/Divulgação)

Gigante japonesa domina o setor

Segundo a Bloomberg, no início de 2019, a Sony dominava 51% da receita do mercado de sensores fotográficos; em 2025, espera alcançar 60% da fatia do segmento. Para atender tantos pedidos, investiu cerca de US$ 2,6 bilhões na divisão e está construindo uma nova fábrica em Nagasaki.

Porém, a nova unidade poderá produzir novos equipamentos somente a partir de abril de 2021. Até lá, a saída tem sido trabalhar com o máximo de velocidade possível e, mesmo assim, Shimizu acredita que, com o empreendimento, as entregas podem ficar comprometidas de alguma maneira.

iPhone em 2020 também deve ganhar soluções de câmera da Sony. (Fonte: Apple/Divulgação)

O que esperar para 2020?

No próximo ano, parte dos fornecimentos da Sony deve ser de sensores ToF, presentes inclusive na próxima geração de iPhone. Com a função de gerar capturas mais rápidas e ampliar projeções 3D, esses equipamentos devem ser uma tendência, ao proporcionar melhores experiência em Realidade Aumentada, além de efeito bokeh ainda mais natural do que vemos hoje.

Recentemente, a empresa também anunciou um novo sensor, apelidado de 2x2 On-Chip Lens (OCL), o qual promete gerar capturas mais nítidas e claras em situações de baixa luminosidade. A inovação pode estar em smartphones tops de linha concorrentes da lente de 108 MP do Samsung Galaxy S11, como Oppo Find X2, previsto para março.

Sony luta para atender demanda de sensores de câmera de celulares