Nem sempre a publicidade de software e hardware faz jus ao produto. Peças tecnológicas muito boas podem ser difamadas por propagandas mal construídas, nonsense, toscas, bobas ou simplesmente engraçadas quando não deveriam ser.

O resultado das conversas entre agências de propaganda e engenheiros da computação nem sempre produz bons frutos.

10 – Logitech Revue: a TV sente sua falta

As pessoas passam cada vez mais tempo na frente do computador. Isto é um fato! Agora, imaginar que sua televisão sente saudades de você, fica pulando em sua mesa de centro tentando chamar sua atenção, e você desdenha dela como se fosse a coisa mais normal do mundo é um pouco demais!


09 – Sequência “Symantec” Bad Guys

Ok, não é uma única propaganda. É uma sequência. Mas não poderia faltar! Seu computador comparado a um unicórnio? Uma lagarta? Um frango? Kimbo Slice e Dolph Lundgren se preparando para destruir criaturinhas inocentes? Em algumas delas o computador leva a melhor. Nas outras não. Mas vamos e venhamos, Symantec: existiam jeitos melhores de retratar isto, não?

Kimbo Slice

Dolph Lundgren


08 – Zelda meets Thriller

Sério mesmo, Japão. Até The Legend of Zelda? A resposta é sim. O comercial, lançado na mesma época do clipe de Michael Jackson, foi um sucesso. Agora, anos depois, podemos ver como os comerciais de jogos melhoraram tanto em produção quanto em bom gosto.


07 – Pole Position para Atari era um jogo perigoso

Se você fosse um pai de família, numa época em que jogos e videogames não fossem algo absolutamente difundido como hoje em dia, e visse uma propaganda em que os membros de sua singela família fossem chacoalhados, colocados em uma corrida de forma forçada e explodissem, honestamente: você compraria este jogo?


06 – Compositor de músicas automático da Microsoft

Sabe, não seria tão ruim se fosse apenas um comercial para um brinquedo infantil. Mas a partir do momento em que profissionais e músicos passam a usar, é ladeira abaixo. O Songsmith não deveria ser utilizado por pessoas maiores de oito anos. Mas como você pode ver no comercial, não é exatamente isto que acontece.


05 – Superman e IE8 contra a falta de organização do mal

Não adianta. Dean Cain será sempre o Superman, não importa em qual papel ele esteja. No caso, aqui, Cain está apresentando o Internet Explorer 8, e um supervilão aparece: o F.O.M.S. (sigla em inglês para Medo de Perder Alguma Coisa – Fear Of Missing Something). A única forma de derrotar o F.O.M.S. é o Internet Explorer 8 com WebSlices: uma forma de manter-se organizado e não perder nada do que realmente interessa.


04 – Eu amo traseiros

Talvez algumas pessoas não saibam, mas a fabricante Asus tem seu nome pronunciado “Assús”, e não “Ázus” como a maioria dos brasileiros fala. Agora, em inglês, o erro na sílaba forte transforma o nome da marca em algo muito parecido com “asses”, palavra que pode ser traduzida delicadamente como “traseiros”.

Alguns publicitários pegaram carona neste fato e, infelizmente, fizeram a propaganda a seguir. De mau gosto e dispensável. Ainda assim, engraçada.


03 – O cara chato da fibra ótica

A Time Warner poderia ter feito mais para mostrar sua liderança no mercado de fibra ótica. Não precisava comparar Fibra (de fibra ótica) com Fibra (de alimentos fibrosos que fazem bem ao intestino). Muito menos utilizar um concorrente mágico que faz com que partículas e cabos brilhem na sua frente, tentando convencê-lo a trocar de operadora.


02 – Não tente isso em casa

Existem dois motivos para que ninguém – absolutamente NINGUÉM – deva tentar fazer isso em casa: Primeiro porque é uma campanha de marketing viral, semelhante à do Ronaldinho chutando a bola no travessão diversas vezes, e é virtualmente impossível realizar esta tarefa sem risco de danificar seu laptop ou suas partes íntimas. Segundo porque é nojento!

Por favor, MSI. Não faça mais vídeos virais como este. É engraçado, mas não faz bem para a sua imagem de marca.


01 – Dell Créééuuu

O primeiro lugar é brasileiro. Pegando onda na música da moda de pouco tempo atrás, a Dell produziu o pior comercial relacionado à tecnologia do universo. Já pensou se você compra um computador e “Créu”, quebra? Ou então “Créu”, é caro demais? Ou ainda “Créu”, a tela cai?

Honestamente, alguém teve vontade de comprar um Dell assistindo à propaganda acima?

Bônus Round – Ginástica e telefones

Não há muito a dizer sobre esta propaganda da década de 1980 da British Telecom. Tudo bem que ela foi feita na mesma época de Flashdance, um grande sucesso do cinema, mas usar dançarinas de meia-calça pegando telefones em posições obtusas não é exatamente o que esperavam os clientes de telefonia da terra da Rainha Elizabeth e do Big Ben.