(Fonte da imagem: Reprodução/Mashable)

Os irmãos Winklevoss ficaram famosos em todo o mundo após entrarem com uma ação contra o Facebook, reivindicando parte da autoria do projeto que resultou na maior rede social da atualidade. Agora, eles estão novamente nos holofotes, graças a um projeto que pode resultar em milhões de dólares, levando a moeda virtual Bitcoin à bolsa de valores.

Em abril deste ano, os irmãos anunciaram que haviam arrecadado uma quantia de US$ 11 milhões com a moeda virtual. Agora, eles querem permitir que qualquer pessoa — mesmo as que não compreendem exatamente o funcionamento do Bitcoin — possa investir no sistema. Para isso, eles planejam colocar ações no mercado já com o preço estimado em US$ 20,09.

Esses papéis seriam vendidos em lotes de 50 mil, que custariam cerca de US$ 100 mil e fariam com que o valor do projeto chegasse próximo aos US$ 20 milhões. Como já dissemos, essa seria a primeira vez que a moeda virtual estaria no mercado de ações públicas. Mas é claro que isso ainda envolve uma série de fatores, como a aprovação dos órgãos responsáveis e o real interesse de investidores no projeto.

Em uma lista de fatores de risco criada pelos próprios Winklevoss, o fato de a moeda virtual ser muito instável é um dos principais pontos. Além disso, também é dito que os “mineradores” de Bitcoin podem ser desencorajados pela presença de um órgão centralizador da moeda. Será que o projeto dos gêmeos vai pra frente?

Cupons de desconto TecMundo: