Você era daqueles que reclamava quando os seus pais te acordavam para ir à escola, resmungando que precisava dormir só mais um pouquinho?

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Brigham Young, nos Estados Unidos, revelou que, na verdade, o excesso de sono pode ser prejudicial, diminuindo o desempenho acadêmico de adolescentes. De acordo com o estudo, o ideal seria cortar as sonecas e desenvolver padrões de sono mais regulares.

Embora estudos anteriores afirmem que os adolescentes precisam de pelo menos nove horas de descanso, de acordo com o autor deste novo trabalho, Eric Eide, sete horas seriam suficientes. “Não estamos falando de privação do sono”, disse Eide, “os dados simplesmente demonstram que sete horas são suficientes nessa idade”.

Para realizar o trabalho, os pesquisadores acompanharam 1.724 estudantes de escolas secundárias dos Estados Unidos e avaliaram quantas horas de sono eles dormiam e qual era o seu desempenho nas provas. Ainda assim, as notas obtidas também dependem de uma série de outros fatores, como o nível de educação dos pais do adolescente, por exemplo.

A falta de sono pode afetar “outros” desempenhos

Entretanto, outro estudo realizado pela Universidade de Chicago concluiu que pouco sono também pode ser prejudicial para os adolescentes, pois os que dormem menos de cinco horas por noite apresentam níveis de testosterona mais baixos. Meninos, vocês sabem o que isso significa, não é mesmo?

Já com relação às meninas, dormir bem e na medida certa comprovou reduzir drasticamente os casos de câncer, incluindo o de mama, especialmente entre aquelas mais ativas fisicamente. Por outro lado, dormir menos do que as sete horas recomendadas anula os benefícios dos exercícios físicos e aumenta o risco de desenvolver a doença.

Cupons de desconto TecMundo: