Lady Gaga diz o que a faria participar de filmes de heróis; veja!

1 min de leitura
Imagem de: Lady Gaga diz o que a faria participar de filmes de heróis; veja!
Imagem: IMDb
Avatar do autor

Embora tenha construído sua fama na música, Lady Gaga sempre foi uma artista muito versátil. Seus vídeos e suas performances já mostravam o potencial que ela poderia ter como atriz, o que veio a se confirmar na série American Horror Story e no filme Nasce Uma Estrela — que lhe rendeu um Oscar de Melhor Canção Original.

Com tanto potencial, ela já começou a ser questionada sobre participações em filmes de heróis. Lady Gaga explicou que toparia, desde que fosse algo significativo para ela.

“Eu poderia [fazer um filme de herói]”, afirmou a cantora. “É muito difícil para mim dizer que não faria algo. Acho que principalmente não estou interessada em fazer coisas que, em última análise, não têm algo significativo a dizer”.

Lady Gaga após a cerimônia do Oscar 2019.Lady Gaga após a cerimônia do Oscar 2019.Fonte:  IMDb 

Ela continuou, explicando que acha complicado quando atores são levado a algum limite. Em seu filme mais recente, Casa Gucci, a cantora decidiu viver sua personagem mesmo quando não estava gravando.

“Não acho que nenhum ator deva se esforçar até esse limite”, explicou Lady Gaga. “E eu me pergunto o tempo todo por que faço isso. Fiz algumas peças de arte bem radicais ao longo da minha carreira — as coisas que fiz meu corpo e minha mente passarem. Não sei por que sou assim. Acho que a melhor resposta que poderia lhe dar é que tenho uma espécie de relação romântica com o sofrimento pela arte que desenvolvi quando era jovem, e às vezes vai longe demais. E quando vai longe demais, pode ser difícil voltar”.

“Eu tinha uma enfermeira psiquiátrica comigo no final das filmagens”, continuou a cantora. “Eu meio que senti que tinha que fazer isso. Eu senti que era mais seguro para mim. Isso porque sempre fui Patrizia. Sempre falei com meu sotaque. E mesmo que eu estivesse falando sobre coisas que não tinham relação com o filme, eu ainda estava vivendo minha vida. Eu apenas vivi como ela”.