O Homem Invisível: 7 motivos para assistir ao longa mais recente

3 min de leitura
Imagem de: O Homem Invisível: 7 motivos para assistir ao longa mais recente
Imagem: Universal Studios
Avatar do autor

Baseado no romance clássico de H.G. Wells, um novo filme de O Homem Invisível foi lançado comercialmente no mundo. Protagonizado pela vencedora do Emmy Awards Elisabeth Moss, o público foi surpreendido com um longa-metragem robusto que mescla terror e ficção científica de um jeito inovador e cheio de tensão.

Embora a história seja bastante conhecida entre os fãs de ambos os gêneros, muitas pessoas não sabiam que a produção consiste em uma segunda versão para a obra de Wells. Durante a ascensão de Hollywood, nos anos 1930, a Universal Classic Monsters chamou a atenção do público com diversas obras envolventes, que incluem filmes como Drácula (1930), Frankenstein (1931) e O Homem Invisível (1933).

Dentro desse contexto, selecionamos alguns dos principais motivos que, possivelmente, vão despertar seu interesse para assistir ambos os filmes, começando pelo mais recente. Confira abaixo!

1. A história é ambiciosa e diferente do livro

(Universal Pictures/Reprodução)(Fonte: Universal Pictures/Reprodução)Fonte:  Universal Pictures 

Na trama do filme, o público acompanha Cecilia (ou Cee), cuja rotina é atormentada por um namorado bastante abusivo, um cientista rico especializado em óptica. Para se libertar dele, a personagem utiliza uma droga para fazê-lo dormir e assim fugir com sua irmã.

Posteriormente, ela descobre que seu ex foi encontrado morto e deixou um testamento em seu nome. No entanto, ela acredita que ele ainda está vivo e descobriu a fórmula da invisibilidade para enlouquecê-la.

2. Elisabeth Moss e o elenco

(Universal Studios/Reprodução)(Fonte: Universal Studios/Reprodução)Fonte:  Universal Studios 

Para viver a protagonista do filme, que aborda algumas diferenças marcantes do que H.G. Wells apresentou em seu romance, a atriz Elisabeth Moss foi escalada. Conhecida principalmente por sua atuação na série The Handmaid’s Tale, a atriz também tem Mad Men (2007-2013) e Us (2019) em seu currículo.

No elenco de O Homem Invisível, ainda é possível conferir as participações de Oliver Jackson-Cohen, Aldis Hodge, Storm Reid, Harriet Dyer e Michael Dorman.

3. Convergência de gêneros

(Universal Studios/Reprodução)(Fonte: Universal Studios/Reprodução)Fonte:  Universal Studios 

O romance original foi publicado em 1897 e se destacou entre o público da época por apresentar muitas questões inovadoras no campo da ficção científica. A trama apostava na saga de um cientista que descobriu a fórmula da invisibilidade e testava essa condição específica em si mesmo.

Enquanto a primeira versão esteve envolta nesse gênero narrativo, há uma certa convergência no filme de 2020, sobretudo pela mudança de perspectiva inicial, abordando casos de terror mesclados à ficção científica.

4. Uma franquia em andamento

(20th Century Fox/Reprodução)(Fonte: 20th Century Fox/Reprodução)Fonte:  20th Century Fox 

Depois que O Homem Invisível de 1933 chegou aos cinemas, o sucesso foi praticamente imediato. Dessa maneira, o estúdio em questão pensou em desenvolver outras produções ligadas à obra de Wells. Nesse sentido, em 1940, os espectadores puderam conferir A Volta do Homem Invisível, e em 1942, A Mulher Invisível se tornou uma comédia de sucesso emprestando alguns elementos do longa original para conquistar o público.

Outros filmes estrearam ao longo dos anos, incluindo A Liga Extraordinária (2003), baseada em um quadrinho homônimo, em que um dos personagens centrais era o Homem Invisível.

5. O escritor é consagrado

(Wikimedia Commons/Reprodução)(Fonte: Wikimedia Commons/Reprodução)Fonte:  Wikimedia Commons 

H.G. Wells é um escritor clássico, conhecido por suas obras que desafiam as leis naturais da humanidade, abordando inúmeras reflexões pertinentes sobre o cotidiano. Nascido na Inglaterra em 1866, seu primeiro grande trabalho veio a público em 1895. 

A Máquina do Tempo revolucionou a literatura da época e gerou contribuições muito importantes no campo da ficção científica. Entre as obras do autor, ainda estão A Ilha do Dr. Moreau (1896) e A Guerra dos Mundos (1898).

6. É um projeto de anos

(Universal Studios/Reprodução)(Fonte: Universal Studios/Reprodução)Fonte:  Universal Studios 

De acordo com o que foi divulgado durante os últimos anos, o desenvolvimento do projeto de 2020 teve início em meados de 2006, quando o roteirista David S. Goyer foi contratado pela Universal Studios para trabalhar em uma nova perspectiva da história clássica.

No entanto, o profissional se desligou da obra em 2011, deixando o projeto engavetado por alguns anos, até o ator Johnny Depp se interessar pelo andamento da produção em 2016. Apesar disso, o estúdio assumiu o controle do filme e Depp foi descartado, iniciando as filmagens em 2019, junto de outros clássicos de terror.

7. Está disponível no Telecine Play

(Universal Studios/Reprodução)(Fonte: Universal Studios/Reprodução)Fonte:  Universal Studios 

Para fechar essa lista com motivos para assistir ao longa mais recente de O Homem Invisível, precisamos dizer que ele está disponível no Telecine Play. Além disso, a produção também pode ser alugada em outras plataformas como Apple TV+ e Google Play. Aproveite para assistir ao filme e nos contar o que achou dele!

Gostou? Então não deixe de assistir à versão de 2020 no streaming em questão. Infelizmente, a versão original não está disponível em nenhuma plataforma no momento.