O Exorcista: diretor utilizou métodos pouco ortodoxos na produção; veja!

1 min de leitura
Imagem de: O Exorcista: diretor utilizou métodos pouco ortodoxos na produção; veja!
Imagem: IMDb
Avatar do autor

O Exorcista é um dos maiores clássicos do cinema de terror. Com quase cinco décadas, a produção influenciou — e ainda influencia — gerações de cineastas do gênero, seja pela história aterrorizante ou pelas técnicas utilizadas na produção e que ajudam a criar a ambientação perfeita para o filme.

Uma das técnicas utilizadas pelo diretor, William Friedkin, foi não contar para o elenco algumas das coisas que iriam acontecer, para poder registar suas expressões verdadeiras durante as gravações. O método — muito criticado e hoje rejeitado pelo próprio Friedkin — teve sua consequência mais marcante na cena em que a jovem Regan MacNeil (Linda Blair) vomita no rosto do padre Damien Karras (Jason Miller).

Durante uma entrevista com o crítico de cinema Mark Kermode, para o documentário da BBC, The Fear of God: 25 Years of The Exorcist, Miller comentou que não esperava que aquilo fosse acontecer. Segundo o ator, o plano era que o vômito atingisse seu peito — como aconteceu durante os ensaios. Porém, para a surpresa de todos, quando as câmeras estavam gravando, o vômito (no filme foi utilizado sopa de ervilha) foi repentinamente direcionado para seu rosto.

Linda Blair e Jason Miller em 'O Exorcista'.Linda Blair e Jason Miller em 'O Exorcista'.Fonte:  IMDb 

Porém, este não foi o único incidente inesperado no set de O Exorcista. Entre os métodos pouco ortodoxos do diretor para obter reações "espontâneas" de seus atores, Friedkin também tinha espingardas disparando no set para criar tensão. A ideia era que os atores ficassem tensos e desconfortáveis com os disparos.

Outra história conhecida de bastidores envolve Friedkin dando um tapa em um padre de verdade antes de uma cena para provocar uma resposta emocional e colocá-la no filme. O caso aconteceu com o padre William O'Malley, que interpretou o padre Joseph Dyer no filme. Friedkin teria perguntado a O'Malley: “Você confia em mim?” antes de dar o tapa.

Desde então, Friedkin já disse algumas vezes que lamenta algumas de suas técnicas de cinema e que não as empregaria hoje. O Exorcista chegou aos cinemas em dezembro de 1973 nos EUA. O filme também venceu o Oscar de melhor roteiro adaptado.