Eddie Redmayne diz que viver trans em Garota Dinamarquesa foi um erro

1 min de leitura
Imagem de: Eddie Redmayne diz que viver trans em Garota Dinamarquesa foi um erro
Imagem: Divulgação/Focus Features
Avatar do autor

Em 2015, o ator inglês Eddie Redmayne estrelou o filme A Garota Dinamarquesa, papel que lhe rendeu uma indicação na categoria de Melhor Ator no Oscar. Na época, foi elogiado por sua atuação. Hoje, ele conta que se arrepende de ter aceitado interpretar uma mulher trans.

Em entrevista ao The Sunday Times, Redmayne — um homem cisgênero — afirma que o papel foi um erro. "Eu não aceitaria hoje. Eu fiz esse filme com a melhor das intenções, mas acho que foi um erro. A discussão maior sobre as frustrações em torno dessa escalação aconteceram porque muita gente não tem um assento na mesa. Precisa haver uma reparação, ou vamos continuar tendo esses debates", explicou.

ReproduçãoEddie e Alicia como Einar e Gerda, respectivamente, em A Garota Dinamarquesa (Reprodução/Focus Features)

Além disso, o ator também vem se posicionando a respeito dos comentários transfóbicos de JK Rowling, produtora de Animais Fantásticos, spin-off de Harry Potter em que Redmayne atua como protagonista.

“Discordo dos comentários de Jo [JK Rowling]. Mulheres trans são mulheres, homens trans são homens e identidades não binárias são válidas. Eu não gostaria de falar em nome da comunidade, mas sei que meus queridos amigos e colegas transgêneros estão cansados desse questionamento constante de suas identidades, que muitas vezes resulta em violência e abuso. Eles simplesmente querem viver suas vidas em paz, e é hora de deixá-los fazer isso”, disse em uma declaração no ano passado.

A Garota Dinamarquesa

O filme é dirigido por Tom Hooper (Os Miseráveis) e conta a história de Lili Elbe, uma das primeiras mulheres trans a passar por uma cirurgia de redesignação de gênero. A atriz Alicia Vikander, que contracena com Eddie Redmayne, levou para casa a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante.