A Órfã: conheça a história real por trás do filme de terror

2 min de leitura
Imagem de: A Órfã: conheça a história real por trás do filme de terror
Imagem: Warner Bros.
Avatar do autor

A Órfã é um dos filmes de terror mais surpreendentes do cinema. Afinal, quem poderia esperar que uma criança adotada poderia ser, no fim, um adulto criminoso? O que muitas pessoas não sabem é que, por trás daquele roteiro cheio de reviravoltas, existe uma história real.

Barbora Skrlová: é esse o nome da mulher que mentia sua idade e identidade para poder cometer crimes enquanto se passava por uma pré-adolescente. Em um dos casos, ela chegou até mesmo a viver como um menino para evitar qualquer suspeita.

Entenda mais sobre o caso verdadeiro e o seu reflexo no filme de terror A Órfã.

A história de Barbora Skrlová

A mulher começou a cometer crimes na República Tcheca quando entrou em contato com Klara e Katerina Mauerova, duas irmãs que a abrigaram no país.

Skrlová, aproveitando a oportunidade, começou a culpar os filhos de Klara — Ondrej e Yakub — de qualquer incidente na casa, como objetos quebrando, e apontando um comportamento ruim de ambos.

A mãe, que passava por sérios problemas psicológicos que chegaram até mesmo a afetar o seu casamento, começou a aceitar as denúncias. Quando tudo se tornou insuportável, ela chegou a trancar os garotos em uma gaiola como forma de punição, privando-os também de comida.

(Fonte: Getty Images/Reprodução)(Fonte: Getty Images/Reprodução)Fonte:  Getty Images 

Foi graças aos vizinhos das irmãs Mauerova que os meninos foram libertados. Quando desconfiaram de maus tratos, eles chamaram a polícia e as mulheres foram presas, mas Barbora conseguiu escapar ao fingir ser apenas uma criança. No entanto, a história não para por aí.

Ela foi novamente encontrada ao fazer o mesmo esquema de mentiras ao se passar por Adam, um rapaz de 13 anos. O jovem verdadeiro tinha desaparecido e ela surgiu para tomar o seu lugar, até que fugiu novamente e sua identidade foi descoberta.

O caso inspirado em A Órfã

A história de Natalia Grace, que aconteceu em 2010, depois do lançamento do filme de terror, faz com que muitas pessoas achem que há uma inspiração na trajetória de Esther.

Grace tinha nanismo e foi adotada por Kristine e Michael Barnett. No entanto, após um tempo, ela começou a apresentar um comportamento agressivo e, de acordo com o relato da mãe adotiva, ela já foi vista tentando derramar alvejante no café da família.

Após isso, Natalia foi submetida a diversos exames e a conclusão é a de que seu corpo não parecia ser de uma criança, mas, sim, de alguém jovem ou até mesmo no começo da fase adulta graças aos seus dentes e estrutura óssea.

(Fonte: Warner Bros/Divulgação)(Fonte: Warner Bros/Divulgação)Fonte:  Warner Bros 

Assim, o casal acabou afastando a garota, mas ela abriu uma denúncia contra os pais adotivos alegando abandono de menor. Atualmente, todo o processo burocrático ainda está em andamento.

Kristine, quando questionada sobre o caso, relembra a história de Esther: “O filme A Orfã é exatamente o que aconteceu”.

Seja verdade ou não, chega a dar arrepios ver como essa obra do cinema se relaciona com histórias que aconteceram antes e depois do seu lançamento.