Marvel: Joe Bennett é demitido após polêmica envolvendo Bolsonaro

1 min de leitura
Imagem de: Marvel: Joe Bennett é demitido após polêmica envolvendo Bolsonaro
Imagem: Marvel/Reprodução
Avatar do autor

A Marvel, recentemente, anunciou a demissão do ilustrador brasileiro Joe Bennett, que pertencia ao seu quadro de funcionários editoriais desde 1994, muito provavelmente, levando em consideração o repúdio público que o roteirista americano Al Ewing realizou nas redes sociais nos últimos dias.

Conhecido principalmente por seus trabalhos nas revistas do personagem Hulk, entre elas O Imortal Hulk, a Marvel alegou que o artista demitido havia sido “excluído de qualquer projeto futuro” na companhia, por meio de nota oficial divulgada à imprensa.

Benedito José Nascimento, nascido no estado do Pará, teria produzido um desenho polêmico em 2017, que representava apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Além disso, uma página inteira repleta de mensagens antissemitas, as quais teriam sido publicadas em fevereiro deste ano na revista O Imortal Hulk, também voltaram a circular nas redes sociais, motivando a manifestação de Al Ewing em sua conta oficial no Twitter.

(Marvel Comics/Reprodução)(Marvel Comics/Reprodução)Fonte:  Marvel Comics 

“Tem uma imagem feita por Joe Bennett em 2017 circulando por aí. Não vou compartilhá-la, mas a vi e é repreensível", escreveu o roteirista em questão.

"Se você viu a imagem, sabe sobre o que se trata. Um espadachim de armadura, que acredito ser Bolsonaro por causa dos comentários de Joe, massacrando pessoas pequenas em fuga, com dentes enormes e orelhas de rato. E grandes narizes. Um deles fantasiado de Drácula”, publicou.

Saiba mais sobre a demissão do ilustrador brasileiro da Marvel

O feriado de 7 de setembro ocorre no Brasil para celebrar a independência do país. Contudo, neste ano, a comemoração ganhou novos contrastes, sobretudo pela convocação de manifestações a favor e também contra o atual presidente da República. Envolto em polêmicas antidemocráticas, Bolsonaro surgia como um cavaleiro na ilustração de Joe Bennet.

Na época, ainda como deputado federal do Rio de Janeiro, o político era retratado de forma gloriosa em consonância aos seus adversários, que apareciam como ratos. O ex-presidente Michel Temer, no entanto, foi retratado como um vampiro.

Antes de ser demitido, Bennett trabalhava na primeira edição de Timeless. Agora, os quadrinhos escritos por Jed Mackay terão arte de Greg Land.