Justiça autoriza Johnny Depp a manter processo contra Amber Heard

1 min de leitura
Imagem de: Justiça autoriza Johnny Depp a manter processo contra Amber Heard
Imagem: IMDb/Reprodução
Avatar do autor

Johnny Depp foi autorizado pela Justiça dos Estados Unidos a seguir em frente com seu processo de difamação contra Amber Heard. O ator exige uma indenização de US$ 50 milhões (pouco mais de R$ 265 milhões) da ex-esposa, devido a um artigo que ela escreveu no The Washington Post em dezembro de 2018.

No artigo, Heard fala sobre sua experiência pessoal com agressão doméstica, mas não cita o nome do ator em momento algum. "Tornei-me uma figura pública que representa a violência doméstica e senti toda a força da ira de nossa cultura contra as mulheres que falam", afirmou a atriz no texto.

Johnny Depp e Amber Heard em 2015.Johnny Depp e Amber Heard em 2015.Fonte:  IMDb/Reprodução 

Depp e Heard se casaram em 2015 e, em 2016 a atriz alegou ter sido agredida ao tentar se divorciar dele. Desde então ,ela o acusa de agressão, já tendo inclusive vencido um processo na Justiça.

Em 2019, quando o processo de Depp foi apresentado pela primeira vez, a defesa do ator argumentou que todas as alegações eram falsas. No documento, foi dito que "O Sr. Depp nunca abusou da Sra. Heard. Suas alegações contra ele eram falsas quando foram feitas em 2016. Elas eram parte de uma fraude elaborada para gerar publicidade positiva para a Sra. Heard, que queria avançar em sua carreira".

Fontes