James Gunn critica falas de Martin Scorsese sobre filmes da Marvel

1 min de leitura
Imagem de: James Gunn critica falas de Martin Scorsese sobre filmes da Marvel
Imagem: IMDb/Reprodução
Avatar do autor

James Gunn teceu duras críticas a Martin Scorsese em relação aos comentários frequentes que o diretor faz sobre os filmes da Marvel. Em entrevista ao podcast Happy Sad Confused, Gunn comentou que é exaustivo ouvir esse tipo de fala do consagrado cineasta e que ele repete a opinião com o objetivo de conseguir palco para promover seus próximos longas.

“Eu só acho que parece muito cínico que ele continue se manifestando contra a Marvel e então se aproveita [do destaque nas mídias] para promover seus filmes. Ele está criando [novos projetos] através da sombra da Marvel, então ele usa isso para chamar a atenção para algo que não estava recebendo tanta atenção quanto queria”, comentou.

Apesar do desabafo, Gunn disse que ainda considera Scorsese “um dos maiores cineastas” que existem e que concorda com alguns pontos que o veterano diretor levanta. “Eu amo filmes dele. Posso assistir isso sem nenhum problema. E ele disse muitas coisas com as quais concordo, muitas delas são verdadeiras”, destacou.

James Gunn nas gravações de seu próximo filme, O Esquadrão SuicidaJames Gunn nas gravações de seu próximo filme, O Esquadrão SuicidaFonte:  Warner Bros./Reprodução 

“Existem muitos blockbusters sem coração e sem alma por aí. Não sei quantas vezes conversei com diretores de cinema antes de eles fazerem um grande filme e dizer: ‘Ei, estamos nisso juntos, vamos fazer algo diferente com essas produções. Vamos torná-los algo diferente de tudo o que veio antes deles’. Porém, esses mesmos diretores depois cedem à pressão de estúdios [para fazer de acordo com suas exigências] e atender todos seus caprichos — resultando em lixo, francamente”, adicionou.

A Marvel faz cinema de verdade?

As frases polêmicas de Scorsese que ganharam a mídia tiveram início em 2019, quando em várias ocasiões ele disse tentar investir seu tempo para assistir os títulos da Casa das Ideias. Entretanto, afirmou que essas produções e o gênero de super-herói não devem ser considerados como cinema, apesar de “serem bem feitos e contar com atores que entregam o melhor possível dentro das circunstâncias”.

Tal opinião abalou os fãs e responsáveis por adaptações de quadrinhos, e se tornou um assunto que constantemente volta em discussões sobre o futuro do gênero nos cinemas. Vale lembrar que Gunn recentemente fez suas próprias críticas em torno dessa temática e defendeu que uma longevidade depende de esses filmes se transformarem para continuar relevantes ao público.