Godzilla vs. Kong: um duelo de números

4 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Godzilla vs. Kong: um duelo de números
Imagem: Legendary Pictures
Avatar do autor

A batalha épica Godzilla vs. Kong está disponível para aquisição na Apple TV, com 1h de conteúdo extra exclusivo e a possibilidade de ser assistida diversas vezes.

Para quem não pôde conferir nos cinemas, essa é a hora de descobrir quem vence essa luta: uma espécie de dinossauro mutante, criado pelo receio dos ataques nucleares, ou um gorila espetacular que teve sua ilha invadida e se apaixonou pela mocinha.

O ano de 2021 é a segunda vez em que a disputa entre o Rei dos Monstros e o Rei Kong aparece nas telonas e, desta vez, envolvendo diversos outros monstros, ou titãs, para os fãs mais ávidos. A primeira vez que essa luta foi travada foi em 1962, com a direção de Ishiro Honda.

De lá para cá, diversos filmes foram lançados com ambos os personagens, porém sempre separados, agradando a diversos fãs do estilo. A união deles em apenas uma história estava sendo esperada há anos e Godzilla vs. Kong foi lançado no início de maio no Brasil.

Quem conferiu o filme de 1962 ou mesmo o deste ano já sabe quem é o real vencedor dessa batalha. Mas em relação à franquia inteira de cada monstro (ou herói), quem vence? Da criação do personagem ao filme mais recente, confira a comparação de números e curiosidades de Godzilla e King Kong.

Nascimento e aparições

Contando com sua primeira aparição nas telonas, em 1954, Godzilla teve 36 filmes lançados comercialmente. Vale acrescentar que nem todos vieram para o Brasil e 32 deles são apenas do estúdio japonês Toho Film Company. Além disso, três deles são filmes de animação.

Kong, por sua vez, é mais antigo: a primeira vez do grande símio no cinema foi em 1933. Porém, depois dele, foram apenas mais oito filmes lançados comercialmente que envolviam diretamente o King Kong (pois existem outros longas-metragens com grandes primatas que não entraram nessa lista).

Em ambas as contas, o Godzilla vs. Kong já está sendo considerado. E ambos os monstros tiveram quatro séries de animação ao longo da história, mas Godzilla também apareceu em outras mídias, como nas histórias em quadrinhos.

  • Vencedor: Kong é o mais velho, mas Godzilla tem mais filmes.

Bilheterias

Para fazer essa comparação, foram escolhidos o primeiro filme lançado de cada personagem, o primeiro grande filme comercial de cada um deles e o reboot comercial, sem considerar sequências.

No caso do Godzilla, o filme de 1954 arrecadou US$ 2,1 milhões (ele foi lançado nos EUA 2 anos depois como O Rei dos Monstros). Já o King Kong de 1933 arrecadou US$ 5,3 milhões.

Godzilla O Godzilla de 1954 era chamado “Gojira” nos cinemas japoneses. Crédito de imagem: Toho Co., Ltd.

Já o Godzilla de 1998 arrecadou US$ 379 milhões, enquanto o King Kong de 2005 arrecadou mais, US$ 562,3 milhões.

E, por último, o Godzilla de 2014 arrecadou US$ 529 milhões, quantia mais uma vez abaixo do seu inimigo que, em 2017, arrecadou US$ 566,7 milhões. Esta batalha foi a mais acirrada das três.

  • Vencedor: King Kong, com US$ 1,13 bilhão somados de acordo com os critérios definidos.

Avaliação

Em relação à aceitação da crítica pela nota no Rotten Tomatoes e do público observando as avaliações no Internet Movie Database (IMDb) , os números também estão distantes. Para a comparação, também foram utilizados os filmes definidos acima.

O Godzilla de 1954 tem nota 7,6/10 no IMDb e 93% no Rotten Tomatoes.

Já o primeiro King Kong, de 1933, tem nota 7,9/10 e 98%, respectivamente.

King KongKing Kong foi lançado em 1933, apresentando novas técnicas de animação. Crédito de imagem: Warner Bros.

O Godzilla de 1998 tem nota 5,4/10 e 15%, enquanto o King Kong de 2005 tem nota 7,2/10 e 84%.

Já o Godzilla de 2014 tem nota 6,4/10 no IMDb e 76% no Rotten Tomatoes, enquanto o King Kong de 2017 tem nota 6,6/10 e 75% (este é o único caso em que a comparação favorece o Rei dos Monstros).

Vale citar que os filmes de 2005 e 2017 do King Kong foram inclusive indicados a grandes prêmios do cinema internacional, como o Globo de Ouro, o Oscar e o Bafta. Já o Godzilla nunca teve alguma indicação de peso.

  • Vencedor: King Kong.

Rugidos

Não há critérios que determinem o que pode fazer o rugido de um monstro ser melhor que o do outro, mas é interessante comentar como ambos foram feitos nos primórdios de suas franquias.

No caso do Godzilla, o compositor Akira Ifukube criou a marca registrada do monstro tocando um contrabaixo com um objeto de borracha. Já o de Kong foi criado pelo sonoplasta Murray Spivack ao misturar rugidos de leões e tigres do zoológico e tocá-los ao contrário, lentamente.

  • Vencedor: ambos.

Dando vida ao monstro

Em relação à criação do monstro para o cinema, especialmente em épocas em que os efeitos visuais não eram tão avançados, os dois merecem destaque.

Quase todos os filmes iniciais de Godzilla traziam um ator fantasiado como o monstro, em uma técnica conhecida como suitmation. Nos mais recentes, a técnica utilizada é das imagens geradas por computador, da sigla em inglês CGI.

Já o King Kong de 1933 é considerado por muitos o representante de um dos primeiros grandes usos bem-sucedidos da técnica de stop motion no cinema norte-americano. Desde então, a técnica foi mudando e hoje o CGI também é utilizado.

  • Vencedor: ambos pela criatividade e inventividade.

O grande vencedor

Mesmo com um número mais expressivo de filmes e aparições em diversos tipos de mídia, Godzilla perde para Kong em diversos critérios interessantes para o mundo cinematográfico.

Independentemente do melhor monstro, quem sai vencedor dessa batalha somos nós, que temos 44 filmes diferentes envolvendo Godzilla e King Kong para assistir sempre que quisermos.

Godzilla vs. Kong: um duelo de números