Diretor de Anônimo fala sobre potencial crossover com John Wick

1 min de leitura
Imagem de: Diretor de Anônimo fala sobre potencial crossover com John Wick
Imagem: ScreenRant/Reprodução
Avatar do autor

O diretor Ilya Naishuller comentou sobre um potencial crossover entre John Wick e seu filme Anônimo (Nobody, no título original), estrelado por Bob Odenkirk (Better Call Saul). Devido ao sucesso recente desse último em críticas e bilheterias, e por conta de similaridades no tom — violento e divertido — das duas produções, o cineasta foi questionado pelo Indiewire se o novo longa de ação estaria no mesmo universo da franquia de Keanu Reeves, ocasião em que disse ser um encontro improvável, apesar de não descartar totalmente a ideia.

Para ele, o que dificultaria um mundo compartilhado é devido ao fato de as duas atrações pertencerem a estúdios diferentes; no caso John Wick é propriedade da Lionsgate, enquanto Anônimo é da Universal Pictures. Contudo, apontou que, nesse contexto, casos parecidos em Hollywood já provaram ser uma situação contornável, sendo a parceria entre Disney e Sony um dos exemplos que levaram a participação do Homem-Aranha nas produções da Marvel Studios.

“Adoro quando as pessoas perguntam: ‘É o mesmo universo?’. Apesar de eu não poder confirmar nada, o que o público pode fazer para ter essa resposta é se perguntar quais são os estúdios responsáveis pelos filmes e pensar sobre a realidade de eles fazerem um crossover. Tudo é possível, coisas estranhas definitivamente já aconteceram”, disse.

Bob Odenkirk em AnônimoBob Odenkirk em AnônimoFonte:  Indiewire/Reprodução 

Naishuller também destacou que sua intenção é criar uma boa narrativa com cenas espetaculares. “O protagonista é um herói que erra, sangra e vai se machucar. É mais fácil o público se relacionar com uma figura imperfeita. Torna-se mais divertido e ao mesmo tempo mais brutal”. Tal direcionamento já é apontado pela mídia especializada como um fator com o potencial de renovar o gênero de ação nos cinemas, através de personagens simpáticos levados a extremos.

Além de elementos parecidos, os dois longas também compartilham outro fator em comum: ambos foram escritos pelo roteirista Derek Kolstad. Em entrevista anterior ao ComicBook, ele não se mostrou interessado em um grande crossover entre os dois personagens. Porém, se tivesse que acontecer alguma conexão entre os dois, gostaria que fosse mais próximo de um easter egg, ao dar o exemplo de uma cena na qual eles poderiam passar um pelo outro em um aeroporto, mas seguirem caminhos separados.