Globo de Ouro póstumo: Chadwick Boseman vence como ator em drama

1 min de leitura
Imagem de: Globo de Ouro póstumo: Chadwick Boseman vence como ator em drama
Avatar do autor

O ator Chadwick Boseman foi consagrado no Globo de Ouro 2021 como melhor ator do ano em filme de drama pelo seu trabalho em A Voz Suprema do Blues (Ma Rainey's Black Bottom), a última performance de sua carreira.

O longa-metragem foi lançado pela Netflix em novembro, três meses depois do falecimento do ator. Boseman foi diagnosticado com um câncer de cólon em 2016 e tratava a doença desde então, mas nunca falou publicamente sobre sua condição. A notícia de sua morte, no último dia 28 de agosto, chocou os fãs e deixou toda a comunidade artística em luto. O ator foi lembrado por muitos colegas como uma pessoa amorosa, educada e profissionalmente muito dedicada.

Veja também: Globo de Ouro 2021: confira a lista de vencedores da premiação

Em A Voz Suprema do Blues, Chadwick Boseman interpreta o trompetista Levee, um novato na banda que é visto como uma ameaça por Ma Rainey (papel de Viola Davis). Com direção George C. Wolfe, o filme é uma adaptação da peça de August Wilson.

Com o Globo de Ouro póstumo, Chadwick Boseman se junta a outros artistas que receberam prêmios após a morte, como Heath Ledger (Batman – O Cavaleiro das Trevas) e Peter Finch (Rede de Intrigas). A vitória coloca Boseman mais próximo da indicação ao Oscar 2021.

Globo de Ouro póstumo: Chadwick Boseman vence como ator em drama