Mank: veja as primeiras impressões da crítica ao filme de Fincher

2 min de leitura
Imagem de: Mank: veja as primeiras impressões da crítica ao filme de Fincher
Imagem: Reprodução / Netflix
Avatar do autor

Vem Oscar por aí? Se depender das primeiras impressões da crítica sobre Mank, o novo filme de David Fincher, as indicações estão garantidas.

Longe dos filmes desde Garota Exemplar (2014), Fincher retorna com um longa que conta os bastidores de nada menos do que Cidadão Kane (1941), considerado um dos melhores filmes de todos os tempos.

Mank é um drama em preto e branco que vai acompanhar a relação do diretor Orson Welles (Tom Burke) e do roteirista Herman J. Mankiewicz (Gary Oldman) nos bastidores do clássico filme. O elenco também conta com os nomes de Lily Collins, Amanda Seyfried e Tom Pelphrey.

A reação da crítica

Fonte: Reprodução / Netflix
Fonte: Reprodução / Netflix

As primeiras impressões da crítica para o filme foram bastante positivas.

"Mank, de David Fincher é fenomenal. Tudo, desde o design de som brilhante até as performances incríveis, torna-o um dos melhores filmes de 2020. Os cinéfilos vão adorar esse filme", comentou Steven Weintraub, editor-chefe do Collider, no Twitter.

Algumas críticas observaram a reprodução da época de Cidadão Kane na obra do diretor. "David Fincher está em ótima forma com Mank. É deslumbrante e feito para cinéfilos. Uma crítica aguda e inteligente da era de ouro de Hollywood e uma homenagem onírica evocativa à perfeição", pontua a crítica Courtney Howard, que escreve para a Variety.

O crítico Peter Hammond, do Deadline, aposta em indicações para uma série de categorias ao Oscar, como Melhor Filme e Melhor Diretor, além de Gary Oldman para Melhor Ator e Amanda Seyfried para Atriz Coadjuvante.

O trabalho com o elenco foi elogiado mais de uma vez. "As pessoas sempre falam sobre a genialidade técnica de Fincher, mas ele também tem jeito com os atores. Mank é o filme de Gary Oldman, mas todos os papeis estão perfeitamente selecionados e talvez Amanda Seyfried receba a atenção que merece. Tom Pelphrey e Lily Collins também aproveitam ao máximo seu tempo na tela", analisou a roteirista e editora da Variety, Jenelle Riley.

A história de Fincher com o filme

Fonte: Reprodução / Netflix
Fonte: Reprodução / Netflix

O projeto de Mank está na mente do diretor desde Alien 3, em 1992. Acontece que o pai dele, o já falecido jornalista Jack Fincher, escreveu a primeira versão do roteiro do filme, que foi posteriormente atualizado pelo próprio Fincher e Eric Roth ao longo dos anos.

Sem a possibilidade de fazer o circuito dos festivais devido à pandemia do novo coronavírus, o filme será exibido em poucos cinemas e terá o seu lançamento na Netflix. Vale lembrar que o diretor já trabalhou com o streaming na série Mindhunter e na antologia Love Death + Robots.

De acordo com o Collider, a previsão de estreia de Mank na Netflix é para 4 de dezembro.

Veja o trailer:

Mank: veja as primeiras impressões da crítica ao filme de Fincher