Os eSports devem entrar nos Jogos Olímpicos?

4 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Os eSports devem entrar nos Jogos Olímpicos?
Avatar do autor

Equipe TecMundo

@tec_mundo

Os primeiros Jogos Olímpicos ocorreram na Grécia em 776 a.C. e, quase 2800 anos depois, ainda estão sendo realizados. É justo dizer que os jogos incluídos nas Olimpíadas mudaram muito ao longo desse tempo. As Olimpíadas da Antiguidade eram conhecidas pelas corridas de bigas, algo que não faz mais parte das Olimpíadas modernas. Do mesmo modo, continuamos a adicionar novos esportes às Olimpíadas modernas todos os anos. Para os próximos jogos em 2021, caratê, surfe e skate serão disputados pela primeira vez. Isso levou muita gente a questionar se podemos esperar que os eSports (ou esportes eletrônicos) sejam incluídos nos Jogos Olímpicos em um futuro próximo.

Os eSports estão apenas agora começando a ser considerados esportes legítimos pelo público. Por quê? Porque os jogos competitivos estão em ascensão e milhões de dólares estão em disputa todos os anos por vitórias em torneios de eSports. Canais esportivos tradicionais como a ESPN estão inclusive começando a transmitir regularmente eventos de eSports juntamente a esportes tradicionais. Os eSports estão começando a se tornar mais convencionais, especialmente entre as gerações mais jovens. Por esses motivos, eles são bons candidatos para uma nova categoria de esporte olímpico.

Atletas de eSports se comparam a atletas "de verdade"?

Uma grande parte do debate acerca da inclusão dos eSports nas Olimpíadas está centrada no questionamento sobre os jogos eletrônicos competitivos poderem ser considerados um esporte. Jogos eletrônicos são baseados em habilidades, requerem treinamento, demandam tempos de reação sobre-humanos e envolvem tomada de decisão; são, portanto, esportes. É difícil argumentar que eSports não deveriam estar nas Olimpíadas quando nado sincronizado, tênis de mesa e curling estão.

Quais jogos de eSports estarão nas Olimpíadas?

Nem todos os jogos funcionam bem como os eSports. Em termos simples, não se pode transformar qualquer jogo em um eSport. Eles devem ser competitivos, mas também empolgantes. Precisam ter a capacidade de atrair fãs, o que significa que devem ser divertidos de assistir. Um elemento-chave disso é a diversidade da jogabilidade e a participação de uma comunidade competitiva expressiva.

Consideremos o World of Warcraft (WoW) como exemplo. O WoW tem um cenário competitivo expressivo, mas não conseguiu se estabelecer como um eSport popular. Por quê? Porque, apesar dos melhores esforços da Blizzard para equilibrar as classes, ainda há um modelo para ser o melhor. Isso significa que os competidores de arena de PvP precisam jogar certas classes e precisam jogá-las de uma certa maneira para vencer. Isso pode fazer com que a cena competitiva interna seja divertida, mas há dificuldade em atrair pessoas de fora do jogo. Os jogadores podem comprar WoW Gold para obter todos os itens consumíveis de que precisam ou comprar itens do WoW para que a sua classe domine na Arena. Eles podem comprar serviços de otimização do WoW para atingir um determinado nível, e muitos jogadores o fazem, mas você tem que jogar com uma classe certa para vencer. Isso é empolgante para os fãs do jogo que amam a cena PvP do WoW, mas não é tão divertido de assistir para a comunidade gamer em geral.

Podemos fazer uma comparação com Heroes of the Storm, quando uma equipe de eSports optou por jogar com Murky, uma escolha controversa aos olhos dos fãs. No entanto, a equipe foi capaz de obter uma grande vitória, proporcionando uma jogabilidade extremamente empolgante e divertida. Com isso em mente, aqui estão alguns jogos que teriam sucesso nas Olimpíadas.

  • Dota 2 – Este jogo já conta uma cena de eSports bastante sólida e pode atrair um enorme número de fãs. O jogo também é fortemente baseado em habilidades, com uma série de variáveis.

  • Counter-Strike: Global Offensive (CS: GO) –  Esse eSport resistiu ao teste do tempo. É um dos maiores jogos de tiro em primeira pessoa no cenário e continua a ter uma base forte de jogadores competitivos. Se você quiser levar o CS: GO para o próximo nível, também pode comprar o impulsionador do ranking de CSGO na Eldorado.

  • League of Legends (LoL) – LoL é um dos eSports mais populares de todos os tempos e tem aparecido com regularidade nos principais canais de esportes, como a ESPN. A marca é enorme, de forma que seria facilmente capaz de atrair acordos de patrocínio e um público expressivo.

  • Street Fighter – Se boxe e luta livre estão nas Olimpíadas, por que os jogos de luta não podem estar nas Olimpíadas também? É um jogo totalmente baseado em habilidades, no qual os jogadores são recompensados por seus tempos de reação, desempenho e combos de memorização. Por esse motivo, seria um ótimo esporte olímpico.

  • Rocket League – É extremamente popular e conta com uma ampla comunidade competitiva. Também é muito divertido de assistir e fácil de acompanhar, o que contribui para que tenha um apelo abrangente. Se precisar de ajuda para avançar nos rankings, você talvez queira comprar o impulsionador para Rocket League.

Os eSports não estarão nos jogos de 2021, mas esperamos vê-los nas Olimpíadas dentro dos próximos dois Jogos Olímpicos. Bons jogos competitivos, pessoal!