Máquina de criptografia de 1944 é vendida por mais de R$ 2 milhões

1 min de leitura
Imagem de: Máquina de criptografia de 1944 é vendida por mais de R$ 2 milhões
Imagem: Christies/Divulgação
Avatar do autor

A histórica Enigma M4, máquina de criptografia alemã usada na Segunda Guerra Mundial, foi arrematada por US$ 437,9 mil — mais de R$ 2 milhões — em leilão da empresa Christie’s. A companhia especializada em artefatos históricos leiloou um dos raríssimos equipamentos criados por Arthur Scherbius, engenheiro eletricista alemão.

Extremamente complexa, a Enigma M4 é uma máquina de criptografia com quatro rotores fabricada em 1944. Tornou-se um equipamento militar na Segunda Guerra Mundial e garantia discrição na comunicação entre bases nazistas ao gerar combinações que estavam em constante mudança.

Teclas apertadas emitiam uma corrente elétrica que percorria o interior da máquina e alcançava os rotores, que funcionavam continuamente, gerando várias possibilidades de codificação. No total, a máquina era capaz de gerar mais de seis sextilhões de códigos, permitindo que os alemães mudassem o padrão de comunicação mensalmente.

a  Christies/Divulgação 

Em contrapartida, o desafio de decifrar os códigos incentivou o desenvolvimento tecnológico dos Aliados, consequentemente levando a criação do primeiro computador programável, obra de Alan Turing — este um matemático, lógico e criptoanalista e cientista da computação.

Outro leilão realizado pela Sotheby, uma sociedade de vendas com sede em Londres, Inglaterra, vendeu outro exemplar da Enigma M4 por US$ 800 mil. Neste caso, a máquina de criptografia alcançou tal valor por ter sido encontrada com 14 outros modelos em um bunker alemão, numa base naval nazista localizada em Trondheim, Noruega.

Fontes