Produções dos EUA retornarão às atividades com protocolo de saúde

3 min de leitura
Imagem de: Produções dos EUA retornarão às atividades com protocolo de saúde
Imagem: Pexels
Avatar do autor

Segundo a Variety, a Aliança dos Produtores de Filmes e Televisão dos Estados Unidos organizou um comitê para planejar a retomada de produções da indústria do entretenimento, em meio à pandemia do coronavírus. Resultado de um esforço colaborativo composto por empresas e sindicatos, foi gerado um documento com regras e orientações que visam realizar gravações mais seguras para a saúde dos participantes. A força-tarefa incluirá executivos de segurança, produção física e relações de trabalho dos principais estúdios e representantes sindicais.

“Este documento é um conjunto inicial de princípios e diretrizes que todos concordamos em formar como um primeiro passo relevante e realista para proteger elenco e equipe na reabertura do setor de entretenimento e da indústria midiática. Como relatamos anteriormente, nossos protocolos preliminares estão sendo desenvolvidos com conselhos e sugestões de nossos especialistas em epidemiologista e saneamento industrial. Eles serão concluídos e lançados nos próximos dias”, afirmou o SAG-AFTRA, sindicato norte-americano.

Devido à decisão, foi ainda criado o Escritório de Conformidade da covid-19 para acompanhar e trazer recomendações de treinamento e responsabilidade. A divisão também servirá de autoridade especializada para a aplicação de medidas de segurança, com destaque à necessidade de distanciamento social, e resolução de eventuais problemas.

Medidas de segurança deverão ser implantadas nas gravações.Medidas de segurança deverão ser implantadas nas gravações.Fonte:  Pexels 

“Os deveres e responsabilidades específicos dos Diretores de Conformidade da covid-19 podem incluir, mas não estão limitados a supervisionar e monitorar o distanciamento físico, testes, controle de sintomas, protocolos de desinfecção, educação e aderência aos equipamentos de proteção individual (EPIs). Um diretor de conformidade deve estar acessível no local durante todo o horário de trabalho e todo o pessoal deve ter acesso a ele. Para isso, o elenco e equipe devem ser informados sobre quem é esse responsável e como entrar em contato [com ele]”, ressaltou.

Principais recomendações e diretrizes determinadas

  • Limitar o contato pessoal com outras pessoas, por ser a maneira mais eficaz de reduzir a disseminação da doença.
  • O distanciamento físico envolve manter uma distância aproximada de pelo menos 2 metros, exceto quando incompatível com os deveres do trabalho.
  • Elenco e equipe devem evitar se reunir em grupos. Quando não for possível, os locais de trabalho devem ser separados em zonas para facilitar o distanciamento físico.
  • Todos devem participar de um monitoramento diário de sintomas antes de chegarem ao set ou local de trabalho. Isso inclui triagem manual de verificações de temperatura corporal.
  • Caso a preparação de um artista exija trabalho de mais de um maquiador/cabeleireiro, os envolvidos devem observar os requisitos apropriados de EPI, assim como práticas de higiene das mãos logo após a conclusão de uma tarefa.
  • Não poderá trabalhar quem apresentar sintomas da covid-19 ou estiver doente.

Bilheterias em queda

O fechamento de cinemas e a incerteza de retomada da indústria de entretenimento nos EUA, em razão do coronavírus, deve trazer um impacto direto nas bilheterias de 2020. De acordo com um estudo realizado pela empresa MoffettNathanson, o volume de vendas seria projetado para cerca de US$ 5,5 bilhões em 2020, redução de 52% em comparação ao ano anterior, no qual o total foi de US$ 11,4 bilhões.

'Tenet', de Christopher Nolan.'Tenet', de Christopher Nolan.Fonte:  IMDb/Reprodução 

A situação pode ser agravada caso novos títulos anunciados para julho, como Tenet e Mulan, não cheguem aos cinemas. Segundo a pesquisa, os estúdios devem inclusive encontrar dificuldade em lançar seus filmes em grandes mercados, como Nova York, São Francisco e Los Angeles, diante de datas indefinidas de reabertura — algo ainda mais improvável diante da onda de protestos que circundam os país.

“Dada a incerteza em torno dessas principais questões, incluindo as datas de lançamento em julho, quando os principais mercados devem reabrir e ao observar a disposição dos espectadores em voltar a esse consumo antes de uma vacina, nossas estimativas hoje ainda são um trabalho em processo, de muita volatilidade nos próximos meses”, diz a publicação.

Os analistas preveem uma “recuperação significativa” em 2021, com projeção de US$ 9,7 bilhões para as bilheterias. No entanto, afirmam que esse número pode cair, se a produção de filmes não for retomada com segurança e se os estúdios começarem a estrear mais filmes em serviços de streaming.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Produções dos EUA retornarão às atividades com protocolo de saúde