Os 5 maiores fracassos das bilheterias em 2019

3 min de leitura
Imagem de: Os 5 maiores fracassos das bilheterias em 2019
Imagem: IMDb/Reprodução
Avatar do autor

O ano de 2019 foi marcado por grandes surpresas cinematográficas em termos de qualidade e consequente recorde de bilheteria, como os elogiados Parasita e Coringa. Mas, assim como períodos anteriores, houve aqueles filmes que mesmo com forte apelo em aspectos, como elenco, tecnologia e/ou direção, não conseguiram segurar a atenção do público e crítica de forma positiva.

Logo, o resultado desses problemas se refletiu em outra área muito importante para os estúdios: a bilheteria. Assim, confira o top 5 filmes que ficaram marcados por seu fracasso no ano passado.

X-Men: Fênix Negra

X-Men: Fênix NegraX-Men: Fênix NegraFonte:  IMDb/Reprodução 

Após o envolvimento de Simon Kinberg em vários filmes dos X-Men, como produtor e roteirista, ele conseguiu o posto de diretor em X-Men: Fênix Negra, último capítulo dos mutantes antes da aquisição da Fox pela Disney. Apesar de o longa se basear em uma das HQs mais famosas da equipe da Marvel, não foi capaz de fornecer uma premissa original.

A ideia principal da obra já estava presente em X-Men: O Confronto Final, um dos filmes mais criticados da franquia. Em adição, testes de audiência já indicavam outros problemas da produção, o que levou o estúdio 20th Century a realizar refilmagens e adiar várias vezes a data do lançamento.

Prejuízo estimado: US$ 133 milhões.

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio

O Exterminador do Futuro: Destino SombrioO Exterminador do Futuro: Destino SombrioFonte:  IMDb/Reprodução 

Apesar de trazer de volta James Cameron como produtor e Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton no elenco, o filme dirigido por Tim Miller (Deadpool) foi marcado por problemas de bastidores e não ter compartilhado da originalidade dos dois primeiros longas da série. Boatos inclusive apontam que alguns problemas foram resultado de disputas criativas por parte de Miller e Cameron.

A versão recente ainda falhou pela falta de identidade marcante e ausência de inovações no enredo ou em termos de tecnologia. Diante disso, as bilheterias iniciais de O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio no Reino Unido e na França já indicavam seu possível fracasso comercial, ao atingir apenas US$ 29 milhões em relação aos US$ 40 milhões esperados.

Prejuízo estimado: US$ 122,6 milhões.

Cats

CatsCatsFonte:  IMDb/Reprodução 

Com o sucesso de musicais, como Les Miserables e Mamma Mia!, a Universal apresentou a proposta de trazer uma das adaptações mais imortalizadas na Broadway. Contudo, o trailer já indicava a estranheza visual da adaptação cinematográfica, com efeitos de animação e proporção de qualidade duvidosa. Apesar disso, por ter um elenco formado por grandes estrelas de Hollywood ainda havia esperanças de sucesso, inclusive Cats foi visto inicialmente como um potencial indicado a várias categorias do Oscar.

Porém, por ser muito mal executado, o filme foi ridicularizado na cerimônia de premiação e conquistou uma aprovação de apenas 21% do público no Rotten Tomatoes.

Prejuízo estimado: US$ 113,6 milhões.

Projeto Gemini

Projeto GeminiProjeto GeminiFonte:  IMDb/Reprodução 

Dirigido pelo famoso cineasta Ang Lee (As Aventuras de Pi) e protagonizado por Will Smith, o longa recebeu o orçamento de US$ 138 milhões. Esse valor tinha o propósito de trazer um conceito revolucionário para a indústria, ao combinar tecnologia 4K com 3D, além da gravação de mais quadros por segundo do que o usual.

Entretanto, a inovação combinada ao amplo investimento não foram o suficiente para atrair o público e crítica. A execução de um duplo papel por parte de um ator também não é novidade, enquanto as técnicas de rejuvenescimento tiveram resultados melhores em outras produções. Assim, Projeto Gemini atingiu bilheteria de estreia nacional de somente US$ 20,6 milhões.

Prejuízo estimado: US$ 111,1 milhões.

Link Perdido

Link PerdidoLink PerdidoFonte:  IMDb/Reprodução 

Através de Link Perdido, o estúdio Laika buscou um público mais jovem do que aqueles que usualmente consomem longas animados de outras produtoras, como Pixar, Illumination e DreamsWorks. Desse modo, com o exorbitante orçamento de US$ 100 milhões — se comparado a outras animações —, o título não conseguiu se pagar nas bilheterias.

A premissa também foi um fator relevante, pois não despertou o interesse do público ao acompanhar a jornada de um primata em busca de parentes perdidos há muito tempo no lendário vale de Shangri-La.

Prejuízo estimado: US$ 101,3 milhões.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Os 5 maiores fracassos das bilheterias em 2019