Os 10 melhores animes de super-heróis da década

3 min de leitura
Imagem de: Os 10 melhores animes de super-heróis da década
Avatar do autor

A última década foi responsável por consolidar os super-heróis definitivamente na cultura pop. Com Marvel e DC lançando diversos filmes todos os anos, os personagens das histórias em quadrinho assumiram um protagonismo inédito até então.

E da mesma maneira como isso afetou Hollywood, também foi explorado por artistas do mundo todo. Não por acaso, os últimos anos deram origem a diversos mangás e animes com diferentes visões sobre pessoas com super poderes.

Confira a lista feita pelo CBR, com os 10 melhores animes de super-heróis, organizada de acordo com a nota do IMDb.

Batman Ninja (5,6)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Quando os Estados Unidos tentam produzir uma adaptação de mangá ou anime, é normal que o resultado não seja tão impactante quanto o material original. Mas quando a DC se juntou com a Kamikaze Douga, para produzir uma adaptação do Batman no formato de um anime, o resultado foi surpreendentemente melhor do que a ideia parecia originalmente. Além de trabalhar com a hipótese de como o Batman iria atuar se estivesse no Japão feudal, a animação consegue misturar bem as linguagens dos quadrinhos clássicos dos EUA, com o estilo narrativo da animação japonesa.

Concrete Revolutio: Chôjin gensô (5,9)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

Fãs de filmes com um grande destaque em efeitos especiais (no Japão, essas produções são chamadas de tokusatsu) podem encontrar em Concrete Revolutio alguma novidade interessante. As vantagens que uma animação possui, não dependendo de investimentos elevados para produzir sequências visualmente belas pode ser conferida neste anime. A história também tenta trazer algo de novo mostrando o controle dos heróis e consequência dos seus atos.

Samurai Flamenco (6,6)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

Falando em tokusatsu, Samurai Flamenco é um excelente exemplo de paródia ao estilo, que também traz várias referências aos clássicos de super-heróis. É uma espécie de piada irônica com um protagonista muito carismático. O protagonista, Masayoshi Hazama, é usado para mostrar as consequências causadas quando alguém tenta se tornar um herói, quase como um Batman do século 21 – e com muito menos dinheiro.

Heroman (7,0)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

Heroman pode não ser o anime mais original da última década, mas ele acerta ao se reconhecer como uma animação de heróis, e faz isso enquanto presta uma belíssima homenagem a Stan Lee. É como se tudo o que um dos maiores nomes da indústria dos quadrinhos já fez fosse colocada em uma mesma série animada.

Gatchaman Crowds (7,0)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

Gatchaman é uma franquia bem estabelecida de anime, que em 2013 passou por um reboot, dando origem a Gatchaman Crowds. Como principal novidade, a maneira como a história é contada traz uma atualização bem-vinda, deixando a história mais moderna (tanto em ritmo, quanto em narrativa).

Hamatora (7,1)

(Fonte: My Anime List/Reprodução)

(Fonte: My Anime List/Reprodução)

Uma espécie e “X-Men japonês”, Hamatora estreou em 2015, sem chamar muita atenção, mas com uma trama que mistura boas cenas de luta, com um discurso criativo sobre poder (e empoderamento). Os episódios conseguem explorar bem os conflitos, que muitas vezes não estão no confronto com vilões, mas dentro dos próprios super-heróis.

Tiger & Bunny (7,5)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

Outra produção que busca trazer um olhar diferenciado aos heróis é Tiger & Bunny. Aqui, além dos poderes serem “comuns”, ser um super-herói é uma profissão, que, em alguns casos, pode render até patrocínios. Isso gera alguns conflitos de interesse bem abordados em uma dupla não muito convencional de heróis.

Infini-T Force (7,6)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

Infini-T Force pode ser resumida como um grande crossover, com alguns dos principais personagens do estúdio de animação Tatsunoko. Os personagens são conectados através de um artefato, que brinca com a ideia deles existirem em um universo paralelo. Para fãs de animações como Casshan, Hurricane Polymar e, a já citada, Gatchaman, este anime é uma agradável mistura de homenagem com nostalgia.

My Hero Academia (8,5)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

My Hero Academia não é apenas um dos melhores animes da última década, mas também uma das histórias mais criativas sobre super-heróis. Em um mundo onde 80% das pessoas têm super poderes, a trama acompanha um garoto que não tem habilidades especiais, mas sonha em se tornar um herói. O caminho dele, para conquistar seu objetivo foge da jornada clássica do herói, fazendo desta, uma história criativa, divertida e emocionante sobre o que realmente significa ter super poderes.

One Punch Man (8,9)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

(Fonte: IMDb/Reprodução)

Quando algo se torna grande demais, subverter a expectativa é uma forma interessante de evitar cair em clichês. One Punch Man é o resultado dessa subversão no mundo dos super-heróis. O anime brinca com o que há de melhor e de pior entre os seres super poderosos, ao mesmo tempo que possui sua própria história, sem arcos excessivamente demorados. Se a cultura pop experimenta as consequências do número cada vez maior de obras com super-heróis, One Punch Man é a melhor resposta que poderia ter surgido.

Fontes

Os 10 melhores animes de super-heróis da década