CCXP: evento caminha para se tornar uma nova 'meca da cultura pop'

3 min de leitura
Imagem de: CCXP: evento caminha para se tornar uma nova 'meca da cultura pop'
Avatar do autor

Criada em 1970, a San Diego Comic Con se tornou o ponto de encontro dos fãs de cultura pop de todo o mundo. A cada edição, a feira foi crescendo, ganhando relevância e atuado diretamente na difusão de produtos relacionados a quadrinhos, RPG, videogames, cinema e afins. Hoje, porém, a SDCC parece ter ganhado uma rival a altura: a CCXP.

Em sua sexta edição, o evento conseguiu trazer ao Brasil o elenco principal do novo Star Wars. E junto de Daisy Ridley, John Boyega e Oscar Isaac, o evento contou com a presença de J.J. Abrams, diretor do filme, e Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm e produtora executiva de A Ascensão Skywalker.

Painel com elenco de Star Wars foi um dos momentos mais aguardados da CCXP 2019 (Fonte: IMDb/Reprodução)
Painel com elenco de Star Wars foi um dos momentos mais aguardados da CCXP 2019 (Fonte: IMDb/Reprodução)

Desde 2014, ano da primeira edição, a CCXP já conseguiu um público total de mais de um milhão de visitantes. Os números impressionam, principalmente por se tratar de um evento que não completou nem uma década de existência. Apenas na edição de 2019, 280 mil pessoas foram até a a São Paulo Expo, local onde o evento é realizado, enquanto a SDCC contou com 135 mil visitantes.

Para Erico Borgo, co-fundador da CCXP, parte do sucesso é resultado das inovações que a feira traz a cada ano. Mas ele também destaca a importância de conseguir a confiança dos estúdios, algo que ele conseguiu através do site Omelete, fundado em parceria com Marcelo Forlani e Marcelo Hessel

“Estamos constantemente procurando coisas novas e não gostamos de nos repetir. A inovação é a chave, assim como o desejo de melhoria”, explicou Borgo ao The Wrap. “Trabalhamos com a Disney e a Warner desde o nosso primeiro evento. Antes de trabalhar como empresa de eventos, começamos como um site em 2000. Os estúdios conhecem e confiam em nosso trabalho e em nosso conhecimento sobre cultura pop. Quando decidimos arriscar e investir na feira, todos saltaram a bordo”.

Maior, mas não mais relevante... ainda

Kevin Feige foi um dos convidados da CCXP 2019 (Fonte: IMDb/Reprodução)
Kevin Feige foi um dos convidados da CCXP 2019 (Fonte: IMDb/Reprodução)

Os esforços da equipe da CCXP podem ser sentidos a cada novo evento. E feira não cresce apenas em tamanho, mas também na quantidade de celebridades que consegue trazer para o Brasil. O primeiro ano, por exemplo, o evento contou com a participação do ator Jason Momoa, responsável por viver o Aquaman no cinema, e o ano seguinte marcou a primeira das três participações do quadrinista Frank Miller.

Porém, o evento segue tendo mais peso pelos nomes que consegue trazer, do que pelos anúncios feitos. Nesse quesito, a SDCC segue imbatível, sendo o palco onde as principais revelações sobre novos filmes da Marvel, Warner, Disney e outros estúdios são realizadas. Apenas como exemplo, a edição de 2019 da CCXP contou com a presença de Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, porém o produtor não trouxe grandes novidades sobre o futuro do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês).

Por outro lado, o painel da Warner na CCXP contou com a presença de Gal Gadot e Patty Jenkins, protagonista e diretora, respectivamente, do novo filme da Mulher-Maravilha. As duas conversaram sobre alguns detalhes do longa e terminaram apresentado o primeiro trailer do filme, uma conquista importante para o evento e para os fãs brasileiros.

O futuro da CCXP

Em 2020, a feira irá acontecer entre os dias 3 e 6 de dezembro e mesmo faltando um ano, uma participação já foi antecipada de maneira informal. Matt Reeves, responsável por dirigir os novos filmes do Batman, apareceu durante um dos painéis, e comentou que “Sei que vocês são os maiores fãs do Batman. O filme só será lançado em 2021, então estaremos aí no ano que vem para mostrar algo muito especial”.

CCXP: evento caminha para se tornar uma nova 'meca da cultura pop'