Marvel e DC: 10 vezes que os fãs conseguiram mudar as histórias

3 min de leitura
Imagem de: Marvel e DC: 10 vezes que os fãs conseguiram mudar as histórias
Avatar do autor

Este texto contém spoilers!

Será que o público tem o poder de mudar uma história? Descubra dez vezes em que os fãs conseguiram fazer com que a Marvel e a DC alterassem um enredo original.

A morte de Jason Todd

Quando Jason Todd assumiu o manto do Robin, nos anos 1880, os fãs não ficaram exatamente felizes. Pensando em agradar ao seu público, a DC colocou em votação a morte do herói. As pessoas ligavam para o número divulgado para decidir qual seria o destino de Todd na continuação do quadrinho em que ele é sequestrado pelo Coringa. Por fim, a vontade dos fãs foi feita e ele acabou morrendo.

O retorno do Capitão América

Steve Rogers foi criado para lutar pelos Estados Unidos durante a 2ª Guerra Mundial. Com o fim da guerra, a Marvel ficou um pouco receosa em usar a figura do herói nos quadrinhos mais modernos. A editora chegou a pedir cartas dos fãs para conseguir tomar a decisão. Hoje, podemos ver o Capitão América lutando ao lado dos Vingadores.

(Fonte: Marvel Comics/Reprodução)

A mudança na origem da Poderosa

Poderosa era para ser basicamente uma Supergirl de um universo alternativo. Quando Crises nas Infinitas Terras foi lançado e descobrimos a existência de uma segunda Terra, isso se tornou um problema. Os autores tentaram resolver ao dizer que Poderosa era descendente do povo de Atlântida, o que não agradou aos fãs. Por fim, a editora deu uma nova origem para a heroína, em que ela conhece Arion, seu suposto ancestral de Atlântida, e ele explica que tudo foi uma mentira criada para protegê-la.

A noite de She-Hulk e Fanático

A Marvel tem a sua cota de "romances" que não deram certo, e a noite de She-Hulk e Fanático é uma delas. O fato de a heroína ser a advogada de defesa de Marko fez com o que o público também questionasse a ética legal do affair. Para tentar apaziguar os ânimos, a Marvel explicou que a She-Hulk que teve o caso era, na verdade, de outro universo, mas também não foi um sucesso.

Hal Jordan vira Parallax

Com a introdução de um novo Lanterna Verde, a DC precisava se "livrar" de Hal Jordan. A cidade de dele, Coast City, é destruída, o que o leva à loucura; e ele acaba se tornando o vilão Parallax. O público não curtiu a história, e a editora precisou dividir Parallax e Jordan em dois personagens, explicando que o vilão era a personificação do medo do herói.

(Fonte: DC Comics/Reprodução)

Peter Parker sendo seu próprio clone

Na Saga do Clone, os autores decidiram apresentar uma cópia de Peter Parker, que se apelidou de Ben Reilly. Ao longo da história, descobrimos que Ben era o verdadeiro Homem-Aranha e que Peter era um clone. Os fãs acharam a história bizarra, fazendo com que os escritores a reescrevessem até revelar que Parker era o herói durante todo o tempo.

Cassandra Cain como vilã

Quando a DC decidiu que a Batgirl de Cassandra Cain se tornaria uma vilã, o público ficou tão chateado que criou uma campanha de cartas contra a mudança. Para tentar consertar a história, a editora revelou que Slade Wilson estava controlando a mente dela com um soro.

(Fonte: DC Comics/Reprodução)

Gavião Arqueiro e Doombot

Os fãs odiaram quando o Gavião Arqueiro encontrou uma Feiticeira Escarlate sem memória e fez sexo com ela. Para explicar a situação, a editora revelou que a verdadeira Feiticeira havia sido sequestrada pelo Doutor Doom e que, na verdade, o Arqueiro tinha feito sexo com um Doombot disfarçado.

O retorno das mangas de Oliver Queen

Saindo um pouco dos quadrinhos e indo para a TV, a DC também teve que mudar para agradar aos fãs. Durante a 4ª temporada de Arrow, o público reclamou do novo uniforme sem mangas do herói, dizendo que não era prático e arruinava a camuflagem. Resultado? As mangas estão de volta.

Revertendo a história de Mandarim

(Fonte: Marvel Studios/Reprodução)

Os fãs não ficaram contentes com o plot twist em Homem de Ferro 3, no qual Mandarim é apenas uma jogada de marketing do verdadeiro vilão do filme, Aldrich Killian. No curta Todos Saúdem os Reis, a Marvel explica que Killian roubou a identidade do Mandarim original. Para a alegria dos fãs, o estúdio também já confirmou que o vilão deverá aparecer no filme do Shang-Chi, em fevereiro de 2021.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Marvel e DC: 10 vezes que os fãs conseguiram mudar as histórias