Watchmen: 5 momentos impactantes da HQ de Alan Moore

3 min de leitura
Imagem de: Watchmen: 5 momentos impactantes da HQ de Alan Moore
Avatar do autor

Quando começou a ser publicada, em setembro de 1986, Watchmen mudou para sempre a maneira como as HQs se relacionavam com os leitores. O conteúdo denso e as sequências impactantes eram apresentadas desde as primeiras páginas, mostrando que aquela não era uma história "normal". Seus personagens eram reais, misturando virtudes e defeitos em suas ações e causando sensações mistas nos leitores.

Aproveitando o lançamento da série Watchmen, da HBO, o TecMundo selecionou alguns dos momentos mais tensos da HQ e que mostram como Alan Moore não tinha limites para explorar cada detalhe da história.

Este texto contém spoilers da HQ.

Leia tambémWatchmen: tudo o que você precisa saber antes de assistir à série

O nascimento do Dr. Manhattan

(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)
(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)

O Dr. Manhattan é apresentado logo no começo da história, no primeiro volume. Porém, apenas na quarta edição, lançada em dezembro de 1986, a sua origem é apresentada. Os leitores já sabiam que o personagem é quase um deus onisciente e indiferente às coisas que acontecem ao seu redor.

Para trazer mais dramaticidade ao personagem, Alan Moore inicia o quarto capítulo com o Dr. Manhattan olhando uma antiga foto. Um flashback mostra alguns momentos que antecedem a morte de Jon Osterman. Toda a sequência é narrada pelo Dr. Manhattan, deixando a cena ainda mais mórbida. Dentro de uma câmara de testes, seu corpo é desintegrado durante um experimento de física nuclear; pouco antes de ser desintegrado, ele vê a namorada ir embora, deixando-o sozinho.

Comediante e Espectral

(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)
(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)

Comediante é um dos personagens mais desenvolvidos ao longo de Watchmen. A primeira edição começa com a investigação do seu assassinato, e nos volumes seguintes diferentes momentos da vida dele são apresentados para mostrar como era uma pessoa com muitas camadas.

Em um dos momentos mais impactantes, Sally, a primeira Espectral, lembra o dia que foi estuprada pelo Comediante. Isso é apresentado no segundo volume de Watchmen, simultaneamente ao funeral dele. Moore decidiu retomar o tema no Capítulo 9, quando revela que Laurie, filha de Sally e segunda Espectral, é filha do Comediante, trazendo peso ao desenvolvimento da história e aprofundando ainda mais os três personagens.

Comediante no Vietnã

(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)
(Fonte: CBR/Reprodução)

Ainda no segundo volume, Dr. Manhattan se recorda de um dos momentos que mais falam sobre ele mesmo e sobre o Comediante. Eles lutam juntos na Guerra do Vietnã, e os Estados Unidos vencem graças à ajuda do herói. Durante o conflito, o Comediante engravida uma vietnamita (não fica claro se ela foi estuprada ou não) que pede para que ele a ajude a criar o filho.

Após uma discussão, Comediante atira na mulher sem qualquer remorso, enquanto Dr. Manhattan apenas assiste, sem tomar uma atitude para impedi-lo. Essa é uma cena impactante, mas que mostra muito o tom de Watchmen.

A Morte do Rorschach

(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)
(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)

Rorschach é um dos poucos personagens que tem um perfil apresentado logo no início. Embora sua construção seja desenvolvida ao longo da história, ele começa e termina a HQ como um extremista em diversos sentidos. Com isso, ele justifica suas atitudes e os argumentos para punir suas vítimas; ao mesmo tempo, por não concordar com Ozymandias, ele diz que irá revelar ao mundo o que ele fez.

Sabendo que isso pode fazer com que uma possível paz mundial deixe de acontecer, Dr. Manhattan decide impedi-lo e o mata de uma maneira bem inesperada. O corpo de Rorschach é desintegrado e se transforma em uma poça de sangue espalhada pela neve. Essa é a última ação do Dr. Manhattan antes de deixar a Terra e ir para Marte.

O plano (e a vitória) de Ozymandias

(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)
(Fonte: Torre de Vigilância/Reprodução)

Toda a história de Watchmen serve para apresentar o plano de Ozymandias. Seu objetivo, para impedir que a Guerra Fria se torne um conflito armado entre duas potências mundiais, é criar um inimigo em comum para os EUA e a URSS. Assim, os dois lados juntariam forças para evitar a destruição da Terra.

Para que o plano funcione, Ozymandias precisa mostrar ao mundo que o inimigo é uma ameaça real. Para isso, ele cria uma lula gigante que dizima 3 milhões de pessoas. Ele parece não se importar com as mortes para atingir seu objetivo. O simples fato de ter pensado e executado o plano — e ter sido bem-sucedido — diz muito sobre o personagem, que ao longo da história tem uma participação discreta, para se tornar o grande vilão no fim de Watchmen.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Watchmen: 5 momentos impactantes da HQ de Alan Moore