Apple TV+: o que já se sabe sobre a plataforma de streaming da Apple

3 min de leitura
Imagem de: Apple TV+: o que já se sabe sobre a plataforma de streaming da Apple
Avatar do autor

O Apple TV+ foi anunciado em março como o serviço próprio de streaming da marca. Ainda existem muitas coisas para serem reveladas, mas o que se sabe até o momento é que a plataforma pretende expandir ainda mais a experiência proporcionada pelo aplicativo Apple TV. Confira algumas das principais informações sobre como funcionará o serviço.

Qual será o formato do Apple TV+?

O formato básico será semelhante ao de outros serviços de streaming, como Netflix ou HBO Go. A proposta é oferecer conteúdo original e sem anúncios através de uma assinatura mensal; a diferença é que a Apple apostará exclusivamente nas suas próprias produções, o que significa que o serviço não terá um catálogo tão competitivo em quantidade.

TV à la carte com Apple TV channels

(Fonte: Apple/Divulgação)
(Fonte: Apple/Divulgação)

Para compensar a ausência de conteúdo licenciado, a Apple pretende oferecer um serviço que permita ao usuário escolher quais canais assinar. Na prática, a pessoa poderá ter uma TV por assinatura personalizada, com todo o conteúdo dos canais escolhidos estando disponíveis online ou offline.

Os usuários também poderão optar por assinar opções de TV a cabo tradicionais ou serviços como o PlayStation Vue, porém a Apple não explicou se essa possibilidade valerá apenas para os Estados Unidos.

Onde será possível acessar o Apple TV?

A Apple definitivamente não quer focar em exclusividade para clientes da Maçã. Considerando que o consumo de serviços de streaming vem crescendo nos últimos anos, a empresa quer aproveitar esse mercado, e a melhor opção é oferecer facilidade de acesso. Assim, quem tem um iPhone ou iPad já pode usar o app da plataforma, mas a ideia agora é ir além.

A Apple TV poderá ser acessada em Smart TVs da Samsung a partir do segundo trimestre de 2020. O TV Fire da Amazon e Smart TVs da LG, da Roku, da Sony e da Vizio também deverão receber a plataforma, mas a companhia não divulgou uma data até o momento. Outra novidade é que em breve será possível acessar a plataforma através de um navegador. A opção chegará primeiro para Macs ainda em 2019, entretanto a Apple não comentou se oferecerá essa opção para usuários de Windows.

Quais serão os conteúdos originais do Apple TV+?

Como foi dito, a Apple não pretende oferecer conteúdo licenciado no Apple TV+; então, para conseguir conquistar o público, será necessário oferecer material original de qualidade e em quantidade suficiente para justificar uma assinatura. A empresa já divulgou algumas das produções que estrearão na plataforma entre séries e documentários. Confira as principais.

Histórias Maravilhosas

Steven Spielberg (Fonte:IMDb/Reprodução)
Steven Spielberg (Fonte: IMDb/Reprodução)

Em 1985, o diretor e produtor Steven Spielberg lançou a série Histórias Maravilhosas. A produção tinha um formato parecido com The Twilight Zone e apresentava histórias de terror e ficção científica contadas ao redor de uma fogueira. A Apple pretende lançar um reboot da série, que será comandado pelo próprio Spielberg.

The Morning Show

Essa é outra aposta de peso da Apple. A produção, que tem Reese Witherspoon, Jennifer Aniston e Steve Carell no elenco, conta a história de um apresentador de TV que foi demitido após acusações durante o movimento #MeToo.

See

 Jason Momoa (Fonte: IMDb/Reprodução)
Jason Momoa (Fonte: IMDb/Reprodução)

A série será ambientada em um futuro distópico, em que toda a população do planeta perdeu a visão. Porém, tudo muda com o nascimento de gêmeos que conseguem enxergar. A série tem Jason Momoa, Sylvia Hoeks, Hera Hilmar e Christian Camargo no elenco principal.

Little America

Little America apresentará histórias reais, divertidas, românticas, sinceras, inspiradoras e surpreendentes de imigrantes nos Estados Unidos em um momento que elas são mais relevantes do que nunca.

Oprah Winfrey

Oprah Winfrey (Fonte: IMDb/Reprodução)
Oprah Winfrey (Fonte: IMDb/Reprodução)

Oprah já confirmou que apresentará pelo menos dois documentários originais do Apple TV+. Um abordará os diferentes tipos de abuso (sexual e moral) em ambientes de trabalho e o segundo será focado em saúde mental.

Data e preço?

A Apple ainda não divulgou o valor da assinatura mensal do seu serviço de streaming nem se haverá mais de uma opção de plano. Também não foi apresentada a data oficial do lançamento do serviço, porém alguns relatórios sugerem que o Apple TV+ chega ao público em novembro, custando algo em torno de US$ 10 (cerca de R$ 40) por mês.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Apple TV+: o que já se sabe sobre a plataforma de streaming da Apple