Netflix já cancelou oito séries criadas por mulheres em 2019

1 min de leitura
Imagem de: Netflix já cancelou oito séries criadas por mulheres em 2019
Avatar do autor

Não é anormal vermos séries originais sendo canceladas em serviços de streaming. Porém, desde o início de 2019 temos visto inúmeras séries comandadas, escritas e produzidas por mulheres sendo desproporcionalmente canceladas dentro da Netflix!

Até agora, o serviço de streaming cancelou oito séries criadas ou co-criadas por uma mulher, são elas: Friends From College, One Day at a Time, Chambers, Marvel’s Jessica Jones, Orange Is the New Black, Tuca & Bertie, Trinkets e The OA.

(Fonte: Netflix/Reprodução)

Quando consideramos que o streaming cancelou 21 séries neste ano, o número não parece tão grande, porém ver que um terço das séries canceladas era feito por mulheres não é nada legal. E a porcentagem aumenta se você olhar de perto, como considerando as séries que tiveram e terão seus finais concluídos, como House of Cards.

Esse momento serve como um sinal de alerta para o streaming, que se comprometeu em contratar pessoas do sexo feminino para comandar séries, visando tornar este ambiente mais igualitário. Se pararmos para pensar nas séries renovadas, 10 são criadas ou co-criadas por mulheres, e 21 por homens (sem contar com séries como Stranger Things, que não foi oficialmente renovada).

(Fonte: Netflix/Reprodução)

O modelo de negócios do site de séries faz com que eles encomendem primeiras temporadas completas ao invés de apenas um episódio piloto. Por isso, sua taxa de cancelamento de séries é muito maior do que a maioria dos canais, que podem cancelar depois de ter um piloto que não funcionou tão bem.

Esse mesmo modelo também quer dizer que as pessoas não saberão se, quando e porquê uma série é cancelada, afinal, as vezes pode haver um grande fandom, porém, os custos da série podem ser muito altos para serem mantidas.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Netflix já cancelou oito séries criadas por mulheres em 2019