Como assistir em casa a filmes que ainda estão no cinema? A maioria das pessoas iria pelo caminho mais óbvio: baixá-los em versão pirata. Mas não é bem assim que funciona quando se tem uma renda anual milionária.

É o que pensam os fundadores da Red Carpet Cinema, que vão oferecer um serviço de aluguel de títulos, de primeira linha, que ainda estão em cartaz por valores que variam de 1.500 a 3.000 dólares. No caso, o prazo máximo para visualizar o filme é de 36 horas, então ter um tempo bem planejado aqui é essencial.

Fonte: Beyond Alliance.

Só que pagar esses valores não é o suficiente para ter esse conforto sem sair de casa. Para ser um cliente da Red Carpet Cinema, é preciso ter um cartão de crédito com limite mínimo de 50 mil dólares e desembolsar 15 mil dólares para instalação do aparelho que conecta o home theater de sua residência ao sistema do serviço.

Quem também pensa que a ideia parece um fracasso anunciado, pode estar se enganando. A empresa tem como fundadores duas pessoas renomadas nesse mercado: Fred Rosen, ex-CEO da Ticketmaster, e Dan Fellman, um dos principais distribuidores de filmes dos Estados Unidos.

Além disso, a Red Carpet Cinema já fechou parceria com importantes estúdios do país, como:  Warner Bros., 20th Century Fox , Fox Searchlight – da Disney –, Fox Paramount, Lionsgate e Annapurna. Em entrevista ao The New York Times, Rosen afirma que com menos de 4 mil clientes a empresa será capaz de gerar uma receita anual de 300 milhões de dólares.

Fonte: IMDB.

Serviço de aluguel de filmes está em fase de testes desde 2018

O sistema da Red Carpet Cinema foi instalado em 25 casas, e está fase de testes desde dezembro de 2018. Conforme o The New York Times, cerca de 46 mil norte-americanos têm renda anual de 2 milhões de dólares, o que já seria um bom número de potenciais clientes para a empresa.

Como Rosen e Fellman também indicam na entrevista, trata-se de um mercado de nicho, para um público que gosta de exclusividade e pode pagar por isso. Diante dos valores cobrados, o Red Carpet Cinema deve ainda gerar algumas dezenas de dólares ao ano para os estúdios, o que explica seu apoio. É, existe uma versão de luxo para tudo, não é mesmo?

 

Cupons de desconto TecMundo: