Terminou a décima segunda edição da Campus Party Brasil, um evento já consagrado no país e que mistura experiência, imersão e apresentação de temas relacionados com tecnologia, empreendedorismo e ciência. Ao todo, depois dos cinco dias de funcionamento, foram mais de mais de mil horas de atividades.

Realizada pela primeira vez no Expo Center Norte, a #CPBR12 contou com mais de 900 palestrantes, oito palcos e oito espaços para workshops na área paga, que atrai tanto visitantes quanto os campuseiros, que são os participantes que dormem no local.

Já os visitantes da Open Campus, área aberta e gratuita, também tinham conteúdos para aproveitar: palestras com foco na Educação do Futuro, projetos culturais de tecnologia e robótica, interação com simuladores de realidade virtual, Arena de Drones e a Arena Gamer, além de conhecer protótipos de trabalhos acadêmicos e startups.

O que marcou

A edição deste ano ficou marcada pela sustentabilidade, encabeçada por uma campanha criada pela Campus em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e Comunicações (MCTIC). Ao todo, mais de 20 toneladas de resíduos eletrônicos (monitores, CPUs, impressoras, teclados, e outros acessórios) foram coletados e serão levados para centros de recondicionamento, onde podem virar novos aparelhos doados a instituições públicas.em todo o território nacional.

Um estande.O espaço do MCTIC para recolher as doações.

Quem está em busca de estudos ou uma profissão na área de tecnologia teve várias atrações. utro destaque foi o Campus Summit, espaço de troca de informações e conhecimentos entre executivos e campuseiros. Lá, aconteceu a 7ª edição do Latin America Meetings & Events Conference (LAMEC) e o Cybersec e LGDP. Já o novo espaço Campus Jobs reuniu palestras e outras atividades relacionadas à formação profissional, além da possibilidade de participar de processos seletivos.

Por fim, a #CPBR12 sediou a primeira etapa de sua liga amadora de eSports e já promete mais, com competições regionais espalhadas por 2019 para que a final seja realizada da Campus Party de 2020.

Inclusão em primeiro lugar

Outra novidade foi o 1º Fórum Brasileiro de Empreendedorismo Social e Periférico. O evento trouxe workshops, palestras e rodas de conversa que envolvem inclusão social e diversidade para estimular a realização de projetos de brasileiros de todas as partes do país.

Já o Include, projeto do Instituto Campus Party que monta laboratórios de robótica para aproximar jovens de comunidades carentes da tecnologia, teve novidades divulgadas: neste ano, serão inaugurados mais 100 laboratórios em 11 estados brasileiros. O objetivo é identificar talentos, estimular os estudos na área e, quem sabe, descobrir grandes profissionais brasileiros do mercado da tecnologia.

A Campus em números

  • Público presente: 130 mil pessoas
  • Total de campuseiros: 12.500, sendo 8.000 acampados
  • Barracas: 5 mil simples e 1.500 duplas
  • Atividades: Mais de 1000 horas de conteúdo, mais de 900 palestrantes e cerca de 231 workshops
  • Velocidade da internet: 40 GBps
  • Envolvidos na organização – mais de 3.000 pessoas
  • Patrocinadores, Apoiadores, Parceiros, Media Partners e Influenciadores: 147 empresas
  • Universidades: 40 instituições
  • Jornalistas, blogueiros e profissionais de imprensa cadastrados para cobertura: Mais de 800
  • 41 projetos selecionados para participar do programa Campus Future
  • 120 startups selecionadas para a Campus Party Brasil (60 growthstage, 60 earlystage)

Cupons de desconto TecMundo: