Existe uma chance de que o caso do macaco Naruto seja retomado em um roteiro cinematográfico. O fato é que o estúdio Condé Nast Enterteinment realizou a compra dos direitos para retratar a história do fotógrafo David Slater. Anos atrás, o profissional descobriu em uma de suas câmeras a foto de um macaco sorridente, que se aproximou e apertou o botão, fotografando a si mesmo.

Essa história começou no ano de 2011, em uma floresta na Indonésia, quando Naruto se aproximou da câmera que havia sido instalada na mata pelo fotógrafo e apertou o botão, registrando a selfie que viralizou. O acontecimento acabou por gerar, anos depois, uma disputa na Justiça entre Slater e a organização PETA, de defesa dos animais.

1

A organização acusou o fotógrafo de estar obtendo lucro com uma imagem que não era de sua autoria, mas os juízes norte-americanos decidiram que o macaco não poderia ter direitos autorais pela imagem. Após uma apelação, a PETA acabou entrando em um acordo com Slater, que acatou a condição de doar 25% do futuro lucro com a selfie para instituições que protegem macacos.

Mesmo sendo uma história muito inusitada, original e com uma novelesca disputa, fica no ar a dúvida sobre o potencial para um bom filme e se é possível que Hollywood consiga realmente entregar um drama, com base nesse episódio. Uma hipótese é de que seria algo mais na linha biográfica, com Slater. O projeto ainda misterioso, em seus estágios iniciais, está nas mãos do mesmo estúdio por trás do filme sobre bombeiros “Only the Brave”.

Cupons de desconto TecMundo: