O Marvel Studios já lançou 19 filmes e a Marvel Entertainment conta diversas outras adaptações, contando animações e séries e produções da Fox, Sony e Universal. Boa parte disso tudo está disponível na Netflix. Aí fica difícil escolher apenas alguns, mas fiz aqui uma seleção do que acho que vale a pena, na onda da estreia de “Vingadores: Guerra Infinita”. Vamos lá:

1. Filme “Capitão América: O Soldado Invernal”

capitão américa

Essa é, com certeza, um dos melhores filmes do Marvel Studios. Se “Homem de Ferro” trouxe ficção científica e “Thor” a fantasia, foi com “Soldado Invernal” que o estúdio apresentou o mundo de espionagem e mais “pé no chão”, com uma visão mais crua da realidade.

Como é lutar contra um inimigo quando você não sabe mais quais guerras ou ameaças está enfrentando? De que lado você está? Como é ser um soldado fora de seu tempo? Isso tudo agregou muito mais complexidade ao universo cinematográfico Marvel (ou Marvel Cinematic Universe — MCU). As sequências de ação são apresentadas em uma escalada impressionante e foi com isso que os irmãos Russo se garantiram para chegar à “Guerra Civil” e à “Guerra Infinita”.

2. Seriado “Demolidor” temporadas 1 e 2

demolidor

Ainda que não tenha uma conexão mais próxima do MCU, Demolidor é um retrato muito fiel às origens do personagem e mostra também um lado mais humano e sombrio da Marvel, longe das ameaças cósmicas que os Vingadores costumam enfrentar. A narrativa densa e cadenciada combinou com a Netflix — que até mesmo lançou uma narrativa de lutas, sua famosa “pancadaria de corredor”.

3. Filme “Guardiões da Galáxia”

guardiões da galáxia

Olha, é difícil encontrar alguém quem não goste de um filme no qual o protagonista salva o universo dançando. Além de uma trilha sonora espetacular, que é quase um personagem, o longa de James Gunn “pintou” o que é o parte cósmica da Marvel Comics no cinema e delineou com perfeição o tradicional humor da Casa das Ideias. Os Guardiões são os “Star Wars da Marvel”, com a diferença que aqui a equipe é formada por cinco adoráveis desajustados.

4. Filme “Homem de Ferro”

homem de ferro

Foi aqui que todo o MCU começou, foi aqui que Robert Downey Jr. retomou sua carreira, foi aqui que o ator se mesclou com o personagem. E foi aqui que o próprio herói foi reformulado e desencadeou uma onda de mudanças nos status quo de várias criações da Marvel Comics. Além de tudo isso, é um filme para lá de divertido, especialmente quando Tony Stark está testando suas primeiras armaduras.

5. Filme “Vingadores”

vingadores

Ver a “santíssima trindade” da Marvel — Thor, Capitão América e Homem de Ferro — junta pela primeira vez foi algo incrível. A participação de Loki é muito bem-vinda e foi aqui que Hulk finalmente ganhou uma versão de respeito, a partir da correta interpretação de Mark Ruffalo: ele entendeu que, na maioria das vezes, é Hulk que vira o Banner, e não o contrário. E foi aqui que Thanos apareceu pela primeira vez.

6. Série “Agente Carter” temporadas 1 e 2

peggy carter marvel

A série explora bem o passado do MCU e faz bem a ligação entre os heróis “modernos” os da época do Capitão América, antes de seu congelamento. Peggy Carter é uma ótima personagem, ainda mais sob a pele de Hayley Atwell, que confronta também os padrões da sociedade norte-americana em pleno anos 50. A história toda serviu também para construir a base da SHIELD e preencheu uma lacuna que os filmes deixaram para trás.

7. Animação “Vingadores Unidos”

vingadores

Reformulada depois do sucesso do MCU, a Marvel Entertainment lançou uma série animada que mistura tanto as versões do cinema quanto as dos quadrinhos. O resultado são aventuras que resgatam sagas clássicas e as atualizam para uma nova geração de fãs. Aliás, em um dos episódios acontece uma sequência que claramente inspirou a batalha final de “Guerra Infinita”.

***

E aí, o que acharam? Quais são as outras atrações que vocês gostam mais e ficaram de fora? E, caso não tenham visto algum dos itens acima, vão com fé, todas são de tirar o chapéu. Leia também nossa crítica e o artigo “7 coisas demais (e 3 nem tanto) em ‘Vingadores: Guerra Infinita’”.

Claudio Yuge é redator do TecMundo, foi alfabetizado com quadrinhos e passou vergonha de tanto chorar em “Vingadores: Guerra Infinita”.

Cupons de desconto TecMundo: