A Google iniciou uma parceria com a ONG CyArk para mapear em 3D sítios históricos ao redor do mundo e preservá-los através de realidade virtual. A CyArk utiliza uma tecnologia de sensores a laser para obter detalhes em altíssima qualidade, incluindo forma, textura e outras características de monumentos e objetos históricos.

O projeto está entrando no Google Arts & Culture, permitindo que todo mundo que possua um smartphone Android ou mesmo iOS possa conferir essas construções em realidade virtual sem sair de casa, e com uma quantidade de detalhe impressionante.

A seleção de sítios históricos está sendo feita de acordo com o grau de perigo que essas construções enfrentam. Locais que podem ser danificados ou destruídos por conflitos humanos ou forças da natureza estão sendo mapeados antes para que suas formas não sejam totalmente apagadas dos registros humanos.

artsandculture

Imagens em 3D podem auxiliar na identificação de locais danificados e auxiliar na restauração de monumentos históricos

“Com tecnologia moderna, nós podemos capturar esses monumentos em muito mais detalhe do que já foi possível, incluindo a cor e a textura de superfícies junto com a geometria captada por lasers de precisão milimétrica em 3D”, disse Chance Coughenour, um “arqueólogo digital” do projeto Google Arts & Culture. Segundo ele, as imagens em 3D podem auxiliar na identificação de locais danificados e auxiliar na restauração de monumentos históricos.

Um dos locais que já foi mapeado é o templo Ananda Oak Kyaung, em Myanmar. O local foi danificado em 2016 por um terremoto, mas agora está preservado e aberto para visitação em realidade virtual. Além desse tempo, outros 24 sítios históricos em 18 países diferentes estão sendo mapeados. Já é possível conferir parte dos resultados através deste link.

Cupons de desconto TecMundo: