O 3D está saindo de moda. Pelo menos é o que indicam os números das bilheterias norte-americanas e canadenses em 2017. Levantamento divulgado pela Motion Picture Association of America aponta uma receita de apenas US$ 1,3 bilhão com filmes 3D em cinemas dos dois países no ano passado – uma queda de 18% em comparação com o ano anterior, 2016. É a pior arrecadação em 8 anos.

1

Em parte, o mau resultado já era esperado, afinal acompanha uma queda generalizada na receita dos cinemas nos Estados Unidos e no Canadá. No entanto, de acordo com análise da Variety, a decadência na bilheteria de filmes 3D parece ter relação direta com a insatisfação dos espectadores, que têm considerado os ingressos caros demais para uma experiência que, em muitos casos, sequer vale o investimento.

Para o público jovem daqueles países, entretanto, o 3D ainda tem algum apelo. De acordo com a MPAA, os espectadores na faixa dos 12 aos 17 anos assistiram, em média, a 3,8 filmes 3D ou IMAX em 2017. Para os que têm acima de 60, porém, essa média ficou em 2,8 – hábitos que ajudam a direcionar as estratégias da indústria.

Investimento em cinema 3D virou risco

2

Tanto estúdios quanto redes de cinema estão diminuindo os investimentos em produções 3D. Menos longas têm sido lançados com a tecnologia, e é cada vez menor o número de salas de cinema do tipo inauguradas na América do Norte. No ano passado, espectadores canadenses e norte-americanos tiveram acesso a 44 lançamentos em 3D – uma queda de 15% em relação a 2016, que teve 52 filmes.

Nada se compara a 2010, quando o lançamento de Avatar alavancou as receitas das bilheterias 3D norte-americana e canadense a impressionantes US$ 2,2 bilhões. Desde então, a indústria registra quedas ano após ano – exceto entre 2014 e 2015, quando o faturamento subiu de US$ 1,4 bilhão para US$ 1,7 bilhão. O lançamento da continuação de Avatar, previsto para 2020, pode representar uma retomada nesses números – aguardemos.

Considerando-se todos os filmes, não apenas os 3D, Estados Unidos e Canadá amargaram uma queda de 2% na receita total das salas de cinema em 2017.

Cupons de desconto TecMundo: