Bem, se você achou que começar uma história a partir da metade dela com uma trilogia era pioneirismo de “Star Wars” e que “Star Trek” foi que introduziu sociologia e matemática em comunidades galácticas ao universo sci-fi… Achou errado! Muito antes disso vieram autores como Isaac Asimov, que previu vários dos conceitos posteriormente explorados na Computação, incluindo a inteligência artificial. Sua saga mais emblemática, “Fundação”, será adaptada pela Apple como um dos carros-chefe de seu vindouro serviço de streaming.

Além de Fundação, Apple também quer reboot de Battlestar Galactica e Amazing Stories

A série terá como roteiristas e produtores Josh Friedman, que tem um currículo acima da média em títulos como “O Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor” e “Guerra dos Mundos”, e o irregular David Goyer, que acertou em longas como “Cidade das Sombras” (1998) e “Batman Begins”, mas cometeu coisas como “Motoqueiro Fantasma” e os piores momentos de “Batman vs Superman: A Origem da Justiça”.

A produção será realizada pela Skydance Television, responsável por “Red Mars”, da “Trilogia de Marte", escrita por Kim Stanley Robinson, e mais recentemente por “Altered Carbon”, da Netflix. Tudo ainda está em um estágio preliminar e por enquanto não há mais detalhes sobre direção, atores ou datas de gravação e estreia.

isaac asimovO senhor Asimov

A iniciativa faz parte do plano da Maçã em investir mais de US$ 1 bilhão em conteúdo de primeira para sua plataforma de streaming, aos moldes da Netflix. Depois de uma fracassada tentativa de fazer algo com o oscarizado cineasta Alfonso Cuarón, “Fundação” aparece como headliner para a linha de fantasia e ficção científica. Também estariam no forno os reboots de “Battlestar Galactica” e “Amazing Stories”, de Steven Spielberg.

Planos para adaptação de “Fundação” estão circulando Hollywood faz um bom tempo

A obra de Isaac Asimov é vasta e foi adaptada em outras oportunidades, como “Eu, Robô” e “O Homem Bicentenário”, e “Fundação” já esteve na mira de outros produtores. Contudo, a complexidade da história, que acontece em centenas de anos e contabiliza dezenas de sociedades e personagens, sempre se mostrou um grande desafio e uma tremenda responsabilidade.

“Fundação” inspirou obras como Star Wars, O Guia do Mochileiro das Galáxias e o game Horizon: Zero Dawn

O diretor Roland Emmerich (“Independence Day”, “Godzilla”), assim como Jonathan Nolan (“Westworld”, “Interestellar”) e vários nomes na Fox e na Warner Bros. também cogitaram tocar nas tramas de Asimov, mas os projetos não deram muito resultado.

Além do que foi dito, “Fundação” é contada em sete livros, os quais os primeiros foram publicados entre 1951 e 1953 (“Fundação”, “Fundação e Império” e “Segunda Fundação”). Duas sequências vieram em 1982 (“Limites da Fundação”) e 1986 (“Fundação da Terra”) e os contos que narram as origens foram impressos em 1988 (“Prelúdio para Fundação”) e 1993 (“Crônicas da Fundação”).

isaac asimov

Um dos personagens mais famosos é Hari Seldon (posteriormente chamado de Corvo Seldon), o criador de uma nova ciência, a Psico-história, que usa elementos de Estatística e Psicologia para calcular probabilidades, no caso a da derrocada de um império galáctico. Asimov diz que sua influência foi a queda do Império Romano e muitas obras subsequentes, a exemplo de “Star Wars”, “O Guia do Mochileiro das Galáxias” e até o game “Horizon: Zero Dawn” foram inspiradas em vários temas e componentes do clássico.

Cupons de desconto TecMundo: